Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Gisele Bündchen critica ódio contra modelo que fez declaração antivacina

Brasileira saiu em defesa da colega holandesa Doutzen Kroes na web

Gisele Bündchen em publicidade para a Vivara
Gisele Bündchen - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A modelo holandesa Doutzen Kroes, 36, usou suas redes sociais nesta semana para fazer um desabafo sobre a obrigatoriedade da vacina contra Covid-19 imposta por alguns países e eventos. Em seu depoimento, ela fala em injustiça e afirma: “Não serei obrigada a tomar a vacina”.

“Não consigo mais fechar os olhos à injustiça que está acontecendo bem na nossa frente. Apesar de minhas mãos estarem tremendo ao escrever isso, sinto que já é hora de ter coragem e dizer a minha verdade: não serei obrigada a tomar a vacina. Não serei obrigada a provar minha saúde para fazer parte da sociedade”, disse ela, contrariando recomendação de especialistas.

A modelo continuou afirmando que não aceita exclusão com base no estado de saúde e que a “liberdade de expressão é um direito pelo qual vale a pena lutar, mas só podemos resolver isso unidos em paz e amor”. Muitos internautas criticaram e muitos outros apoiaram a posição e a coragem da modelo.

Entre os que comentaram o post de Kroes nas redes sociais estão as brasileiras Gisele Bündchen, 40, e Lais Ribeiro, 30. “Não posso acreditar no ódio direcionado a ela por expressar seus sentimentos. A única forma de criar um mundo melhor é através de compaixão e aceitação”, afirmou Gisele.

Já Laís respondeu apenas com a palavra “Amém”, mas ambas foram bastante criticadas por brasileiros. “Desserviço de vocês. Vivem em uma bolha, longe do que a maioria vive”, “empatia temos que ter pelas pessoas que morreram” e “empatia na pandemia é se vacinar” foram alguns comentários.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem