Celebridades

Tatá Werneck se emociona em live com Chiquinha, de 'Chaves': 'Eu te amo muito'

Xuxa também participou do bate-papo com Maria Antonieta de las Nieves

Tatá Werneck se emociona ao fazer entrevista com Maria Antonieta de las Nieves
Tatá Werneck se emociona ao entrevistar Maria Antonieta de las Nieves - Instagram/@tatawerneck
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Tatá Werneck, 37, se emocionou muito em uma live com a atriz Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha, do seriado Chaves, na noite deste sábado (19). "Calma, sei que pareço estranha, mas eu te amo muito", disse Werneck, entre lágrimas, declarando-se fã da mexicana assim que ela apareceu na tela.

"Realmente, minha maior inspiração é essa. Eles fizeram algo tão genial que é atemporal. Quero que a minha filha seja tão fã quanto eu. Quero que você saiba que moldou a minha personalidade", disse Werneck, que estava caracterizada como a personagem mexicana.

A brasileira relembrou, ainda, a morte de Paulo Gustavo, por complicações da Covid-19, em maio, ao relatar a emoção que sentia em entrevistar Nieves. "Acabei de perder um amigo tão especial e não imaginava que, tão cedo, algo ia me fazer tão feliz quanto você está me fazendo agora".

Carinhosa, Nieves agradeceu por ter uma "comediante tão boa" quanto Werneck fã do Chaves. "É uma emoção tão grande. Quero ser igualzinha a você, meu amor", declarou a atriz que deu vida à Chiquinha. Entre as curiosidades do seriado, Nieves contou que Chaves cortou as madeixas dela em um dos episódios mais conhecidos da série. "Era meu cabelo de verdade, e o Chaves cortou".

Werneck chamou Xuxa para a conversa e foi a vez de Nieves se emocionar. "Para mim, Xuxa é o melhor que podia ter acontecido. É uma emoção tão grande para mim ver você, como para a Tatá ao me ver", disse a veterana.

Xuxa agradeceu, pedindo que Deus a abençoe e reforçando que precisamos de pessoas como Nieves no mundo. A apresentadora também falou do momento difícil que vive o Brasil ao alcançar a triste marca de 500 mil mortes causadas pela Covid-19. "Falar nesse momento com vocês duas, que têm tanta energia boa, é muito importante", finalizou a Rainha dos Baixinhos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem