Celebridades
Descrição de chapéu microsoft

Melinda Gates pediu divórcio de Bill Gates após elo com Epstein

Casal anunciou a separação após 27 anos juntos

Melinda e Bill Gates
Melinda e Bill Gates - AFP
São Paulo

A separação do casal bilionário Melinda, 56 e Bill Gates, 65, anunciada na semana passada, estava em curso há muito tempo. Melinda consultou advogados havia cerca de dois anos antes de pedir o divórcio de Gates dizendo que seu casamento estava “irremediavelmente rompido”, segundo The Wall Street Journal.

Apesar de o casal não ter revelado o motivo da separação, um ex-funcionário da instituição de caridade, a Fundação Bill e Melinda Gates, revelou ao jornal que Melinda não gostava da aproximação de Gates com Jeffrey Epstein, condenado e morto na prisão por crimes sexuais.

Defensora global das mulheres e meninas, Melinda Gates disse ao marido que a amizade entre os dois não a agradava e estava desconfortável. Apesar disso, Gates continuou visitando Epstein com estadias na casa dele em Manhattan.

Questionado em setembro de 2019 sobre seu relacionamento com Epstein, em entrevista para o The Wall Street Journal, Gates disse que o conhecia. “Não tinha qualquer relação comercial ou amizade com ele”.

Um porta-voz de Gates disse na sexta-feira (7) que ele mantém sua declaração de 2019 ao jornal e não quis comentar o assunto nem respondeu sobre os motivos do divórcio do casal Gates.

O casal negociou o divórcio durante a pandemia Covid-19, segundo documentos que o jornal teve acesso. Eles têm três filhos que estão com 18 anos ou mais, mostra o processo de divórcio.

SEPARAÇÃO

Gates, o cofundador da Microsoft, e sua mulher, Melinda, anunciaram o fim do casamento de 27 anos, pondo em dúvida uma parceria que reformulou a filantropia moderna e apoiou uma das principais respostas privadas à pandemia de Covid-19.

O casal revelou a decisão em uma nota curta em suas contas em redes sociais na segunda-feira (3), na qual disseram que o destino de seu casamento não afetará o trabalho da fundação, a maior organização beneficente privada do mundo.

O casal aplicou grande parte de sua fortuna, estimada em US$ 124 bilhões (R$ 674,5 bilhões), na Fundação Bill e Melinda Gates, que busca melhorar o atendimento de saúde e reduzir a pobreza no mundo. Trabalhando com Warren Buffett, eles também promoveram a organização Giving Pledge como uma maneira de empresários ricos doarem uma boa parte de sua fortuna enquanto vivos.

"Depois de pensar muito e trabalhar muito em nosso relacionamento, tomamos a decisão de terminar nosso casamento", disse o casal Gates em um comunicado na segunda. "Continuaremos nosso trabalho conjunto na fundação, mas não acreditamos mais que poderemos crescer como casal na próxima fase de nossas vidas".

A revista Forbes avalia a fortuna do casal em US$ 124 bilhões e lista Bill Gates como a quarta pessoa mais rica do mundo, depois de Jeff Bezos, da Amazon, Elon Musk, da Tesla, e Bernard Arnault, fundador do conglomerado Louis Vuitton.

A separação dos Gates, em comparação, provavelmente terá pequeno impacto na Microsoft, já que Gates deixou o conselho diretor da companhia há um ano e tem uma participação de aproximadamente 1%.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem