Celebridades

Causa da morte de MC Kevin foi traumatismo craniano, diz laudo do IML

Cantor morreu após cair da varanda de hotel no Rio de Janeiro

Mc Kevin - Instagram/mckevin
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rio de Janeiro e São Paulo

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) do Rio de Janeiro indica que a causa da morte do cantor Kevin Nascimento Bueno, conhecido como MC Kevin, 23, foi traumatismo craniano provocado por ação contundente (violenta). O exame toxicológico ainda é aguardado pela polícia que investiga o caso.

Segundo o laudo, ao qual o F5 teve acesso, o músico apresentava três fraturas na região da face --osso nasal, maxilar e mandibular--, e em outras dez costelas, sendo nos "sétimos primeiros arcos costais anteriores a esquerda e três primeiros posteriores a esquerda".

Ainda de acordo com o laudo do IML, MC Kevin apresentava também hemorragia subaracnóidea difusa (no espaço entre o cérebro e a membrana que o reveste) e hemorragia subdural em região occipital (entre o encéfalo e o crânio).

O cantor morreu após cair da varanda do quinto andar de um hotel na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, no domingo (16). Ele foi socorrido ainda com vida ao lado da área da piscina, após bater a cabeça em uma barreira de vidro, que cercava o local. Levado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Miguel Couto, o funkeiro não resistiu aos ferimentos e morreu.

Imagens veiculadas na internet chegaram a mostrar o desespero de seus amigos ao seu lado, enquanto aguardavam o socorro. “Fala com nós, mano, por favor!”, chega a falar um dos amigos do funkeiro no vídeo. “[Ele] está respirando, chama a ambulância, pelo amor de Deus”. Abalado, o pai do músico pediu posteriormente que as imagens não fossem compartilhadas: “Tenham empatia”.

Os investigadores ouviram diversas pessoas que estavam no hotel e apreenderam celulares para entender se as versões batem. Foram seis aparelhos coletados, de cinco pessoas: Kevin, sua esposa Deolane Bezerra, a modelo Bianca Dominguez e os amigos Victor Elias Fontenelle (dois celulares) e Jhonatas Augusto Cruz.

Durante os depoimentos, a mulher do funkeiro e a modelo com quem ele estava na hora do acidente chegaram a protagonizar um desentendimento na delegacia. Bianca Dominguez disse, em suas redes sociais, que está abalada e colaborando com as autoridades.

No final do velório do músico, nesta terça (18), Deolane, que se casou com MC Kevin no mês passado, culpou as amizades pelo acidente. “Eu cansei de falar para o Kevin tomar cuidado, abrir o olho. Ele tinha muito amigo falso, sanguessuga. Isso aqui [morte do cantor] é amizade”, disse.

ACIDENTE

O funkeiro foi para a capital fluminense por causa de um show, realizado na noite anterior, e estava hospedado no hotel Brisa Barra, no 13º andar, com a mulher, a advogada Deolane Bezerra. Amigos dele, no entanto, estavam em outros quartos, como o 502, de onde MC Kevin caiu.

A primeira versão para o acidente foi de que o músico havia bebido e em certo momento tentado saltar da sacada do quarto na piscina do estabelecimento, prática conhecida como balconing e que se popularizou em alguns países anos atrás.

Uma nova versão, no entanto, começou a ganhar força na segunda-feira (17) à noite, após alguns depoimentos. Nessa nova linha de investigação, MC Kevin teria tentado saltar para a sacada do quarto abaixo, para fugir de um possível flagra da mulher.

A modelo Anny Alves, passista da escola de samba Acadêmicos do Tucuruvi, de São Paulo, relatou que o artista estava com amigos e algumas mulheres, e ficou nervoso quando alguém bateu na porta. Achando ser sua mulher, ele teria tentado o salto.

Alves chegou a falar sobre essa versão em suas redes sociais, mas apagou em seguida. A hipótese, no entanto, parece semelhante à apresentada por Bianca Dominguez, acompanhante de luxo que prestou depoimento à polícia na segunda-feira.

Dominguez, que estaria no quarto na hora do acidente, contou que conheceu o cantor e o funkeiro Victor Elias Fontenelle, conhecido como MC VK, na tarde de domingo em um quiosque, e seguido marcado com ele um encontro sexual, tendo cobrado R$ 2.000 dos dois.

A modelo confirmou o encontro e o valor à Record por mensagem. Segundo o jornal Extra, Dominguez e Fontenelle teriam confirmado em depoimento que mantiveram relações sexuais no quarto e depois ela teria ido com MC Kevin para a sacada.

Os dois estariam juntos na área externa quando um amigo dos músicos chegou ao quarto 502. A batida na porta teria sido confundida com a mulher de MC Kevin, levando-o a tentar fugir do flagrante, apontam os depoimentos ouvidos pelos policiais da 16ª DP, na Barra.

O hotel Brisa Barra divulgou uma nota de pesar, onde afirma que está em "total cooperação com as autoridades policiais para esclarecimento do ocorrido". "Nossos sentimentos à família e aos fãs", completou comunicado.

Fachada do Brisa Barra Hotel
Fachada do Brisa Barra Hotel - Divulgação

CARREIRA

Nascido na capital paulista, Kevin cresceu na região da Vila Ede, zona norte de São Paulo, e sonhava ser jogador de futebol. A carreira musical, porém, falou mais alto e começou a deslanchar em 2013, quando lançou “Prepara Novinha”, com MC Pedrinho.

Mas foi em 2018 que MC Kevin estourou, com o lançamento da canção “Pra Inveja É Tchau”, que hoje acumula mais de 220 milhões de visualizações. A música fala sobre pessoas que não se preocupam com a própria vida e querem cuidar da dos outros.

Outro hit do funkeiro é “Cavalo de Troia”, que tem 169 milhões de visualizações, com seu ritmo dançante e a mensagem de que sonhos não têm limites. Já “Vergonha pra Mídia” tem 120 milhões de visualizações, com uma mistura mais próxima do trap.

Vivendo na periferia, o cantor transformou suas músicas em ferramenta para construir as esperanças de um novo horizonte de possibilidades para a vida dos jovens. A arte era um meio para imaginar um futuro outro, para além da miséria e subempregos.

Com muitas parcerias em seu currículo, MC Kevin foi velado nesta terça com a presença de amigos como o apresentador Yudi Tamashiro, que cantou e orou por ele, MC Brinquedo, MC Livinho, MC Kekel, a ex-BBB Jaquelline e Jojo Todynho.

A cerimônia aconteceu na escola de samba Unidos de Vila Maria, na zona norte de São Paulo, e teve muita comoção, além de fogos de artifício, aplausos e aglomeração. O corpo do músico foi enterrado em seguida no cemitério Parque dos Pinheiros.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem