Celebridades

Famosos criticam prefeito de São Paulo por ir a jogo de futebol no Rio

Cidade estava com restaurates, comércio e parques estavam fechadoso

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, assiste ao jogo entre Palmeiras e Santos, no Maracanã
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, assiste ao jogo entre Palmeiras e Santos pela final da Libertadores, no Maracanã - Arquivo pessoal
São Paulo

Famosos criticaram o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), por ir ao jogo do Santos contra o Palmeiras, no Maracanã, Rio de Janeiro, enquanto restaurantes e o comércio na cidade de São Paulo estavam fechados devido a pandemia de Covi-19, no sábado (30). A cidade está em uma quarentena mais rígida nos finais de semana e das 20h às 18h durante a semana.

O dono da Rede TV!, Marcelo de Carvalho, publicou um vídeo nas redes sociais, no domingo (31), criticando o prefeito de São Paulo e com a frase:”Vergonha e cara de pau”. O empresário falou que restaurantes, bares, shoppings, lojas e parques estavam fechados e que isso é um absurdo.

“Vocês sabem que eu sou contra [fechamento do comércio], mas absurdo maior é o prefeito de São Paulo com toda essa gente passando necessidade, milhões de pessoas desempregadas, ter a desfaçatez de ontem [sábado] ir ao jogo do Santos no Maracanã”, criticou.

a-feira (1o.) o apresentador do SBT, Danilo Gentili, retuitou o vídeo de Marcelo de Carvalho e escreveu “está corretíssimo”. No post seguinte, Gentili questionou o governador de São Paulo, João Doria, se o cidadão que gera emprego e riqueza tentar abrir o comércio para sobreviver e pagar seus funcionários, mesmo com máscara, ele toma multa.

“Agora te pergunto: que multa o Bruno Covas pagará por furar a quarentena? Canalhas”, escreveu o apresentador.

Outro famoso que criticou o prefeito foi o apresentador do Bom Dia São Paulo (Globo), Rodrigo Bocardi, após uma reportagem que mostrava a repercussão nas redes sociais da ida de Covas ao estádio do Maracanã. Bocardi falou que as redes serviram como um caminho para o prefeito ouvir parte da população e que ele não gostou, bloqueou e apagou alguns comentários.

O apresentador destacou que muitos pais tiveram que passar o sábado de calor “enorme” em casa sem ter onde levar os filhos porque todo o comércio e parques estavam fechados. Ele disse ainda que o prefeito ir a um estádio no Rio com 5.000 pessoas foi uma opção, mas que não é a mesma daqueles que usam o transporte público cheio em São Paulo. “Se o prefeito fizesse pra si o que recomenda aos outros a gente não estaria falando sobre isso aqui",afirmou.

Após as críticas, Covas publicou no Instagram a foto de um jogo de futebol e se justificou dizendo que após 24 sessões de radioterapia os médicos recomendaram que tirasse alguns dias de licença para recuperar as energias e que “a lacração da internet resolveu pegar pesado”.

Covas falou que, depois de tantas incertezas sobre a vida, a felicidade de levar o filho ao estádio tomou uma proporção diferente e que ir ao jogo é um direito. “Quando decidi ir ao jogo tinha ciência que sofreria críticas. Mas se esse é o preço a pagar para passar algumas horas inesquecíveis com meu filho, pago com a consciência tranquila”.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem