Celebridades

Fátima Bernardes diz estar com câncer de útero e que se afastará da TV

Anúncio foi feito pela apresentadora do Encontro nas redes sociais

Fátima Bernardes
Fátima Bernardes - Divulgação/Globo
São Paulo

Fátima Bernardes, 58, anunciou nesta quarta-feira (2) que recebeu diagnóstico de câncer de útero em estágio inicial. A apresentadora do Encontro (Globo) afirmou nas redes sociais que vai passar por cirurgia, e que por isso deve se afastar por alguns dias do trabalho.

"Estou bem", começou ela, tranquilizando os fãs. "Depois de uma série de exames de rotina, hoje recebi o diagnóstico de um câncer de útero em estágio inicial."

"Vou me afastar por uns dias do trabalho para fazer a cirurgia", contou. "Como sempre usei minhas redes com total franqueza e verdade, preferi eu mesma passar essa informação para todos que me acompanham."

"Enquanto isso, aproveito o aconchego dos meus pais, filhos, do meu amor e dos amigos próximos", disse. "E já agradeço pelo carinho, pelas boas energias de todos aqui. Logo, logo estarei de volta para nossos encontros."

A publicação logo começou a receber comentários de diversas pessoas próximas à apresentadora. O namorado dela, Túlio Gadêlha, escreveu: "Estamos juntos nessa, meu amor".

ANA MARIA BRAGA

Fátima não é a única apresentadora das manhãs da Globo a enfrentar um câncer. No final de janeiro deste ano, Ana Maria Braga afirmou que recebeu novamente o diagnóstico de câncer de pulmão –a apresentadora já enfrentou a doença outras três vezes, sendo uma delas na mesma região do corpo. Na época, ela disse que já sabia da doença há algumas semanas, e ficaria afastada do Mais Você.

Em dezembro de 2015, Ana Maria Braga também revelou durante o Mais Você que estava tratando um câncer no pulmão. Ela prcisou passar por uma cirurgia para a retirada de um tumor em seu pulmão esquerdo.

Antes disso, Ana Maria enfrentou um câncer de pele em 1991 e descobriu, em 2001, que estava com câncer detectado na virilha e no reto. "Tinha hora em que eu ligava o chuveiro, deitava embaixo e chorava muito", contou em uma entrevista à Folha, em 2016.

"É natural que isso aconteça. Mas você tem que acreditar de verdade. Eu dizia 'vou aguentar'. Nunca imaginei que a doença seria maior do que eu", contou. "Eu fumei por tanto tempo, é previsível. Foi minha culpa. Quer dizer, não é questão de culpa, é vício. Sou viciada em nicotina, como um drogado ou um alcoólatra".

A apresentadora também afirmou na época que a radioterapia havia sido "arrasadora", mas que se sentiu "sortuda" por ter acesso "ao que há de melhor na medicina".

No final de abril, ela anunciou, justamente durante participação no Encontro, que estava curada. "Sumiu tudo", disse, após fazer um PET scan, exame de imagem que permite o mapeamento de diferentes substâncias químicas radioativas no organismo.

"Fui fazer os exames para saber em que pé tava, se tinha dado certo. Ontem, quando terminei o PET scan, o pessoal que participou do exame de imagem, saiu aplaudindo. Comparando meu exame da primeira vez para ontem, sumiu tudo", disse. “Tem um período que eu continuo a fazer tratamento para garantir que as células foram embora, e partir para a comemoração da vida, que é o mais importante”.

A apresentadora do Mais Você disse ainda que já havia feito quatro sessões de quimioterapia, e estava muito positiva. Ela nunca havia parado de fumar, mas afirmou que dessa vez conseguiu deixar o hábito.

“Queria muito falar para as pessoas prestarem atenção aos sinais do corpo. Eu só ia fazer em março o meu retorno, mas senti no final do ano que alguma coisa estava acontecendo com o meu corpo. Não estava com aquela força vital”, disse a apresentadora, ao mencionar que adiantou seus exames para dezembro do ano passado.

“Prestar [atenção] no seu corpo, nos sinais. E um sentido mesmo. Não deixe passar isso. Em um sistema de saúde como esse do Brasil é complicado marcar um exame, mas não desistam”, completou .

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem