Celebridades

Jovem conhecida como 'Mini Ana Paula Arósio' diz que quer carreira com o próprio nome

Rafaela Romolo estuda atuação e ainda é reconhecida por comercial de 2003

Rafaela Romolo

Rafaela Romolo Divulgação

São Paulo

Rafaela Romolo, 20, pode ser um nome que você ainda não escutou. Porém, se você estava vivo no começo dos anos 2000, com certeza lembra dos cachinhos e da sapequice dela nos comerciais da Embratel. Na campanha, ela fazia uma versão mirim de Ana Paula Arósio, 45.

A atriz, que escolheu se afastar da vida pública há cerca de dez anos, fez recentemente uma raríssima aparição em um comercial na TV. E foi assim que, sem querer, Rafaela voltou a estar no olho do furacão.

Na internet, começou a pipocar a pergunta: "Por onde anda a 'Mini Ana Paula Arósio'?". O apelido, que ela ganhou na época pela semelhança física com a colega afastada, não a incomoda. Porém, ela quer ser conhecida pelos próprios méritos.

"Eu tinha de três para quatro anos quando fiz o comercial, mas foi uma coisa realmente muito marcante", contou ao F5. "Até hoje sou parada na rua por causa disso. No Carnaval, uma pessoa pediu para tirar foto comigo. Eu acho engraçado. Fico feliz com o carinho, porque dá pra ver que foi uma coisa que marcou muitas pessoas."

Mas se essas abordagens já ocorriam, depois que o novo comercial foi ao ar elas aumentaram ainda mais, principalmente nas redes sociais. "Não vou dizer que eu não esperava, mas eu não imaginava que ia ser do tamanho que foi", garantiu.

Até então discreta nas redes sociais, com poucas fotos e mensagens que revelassem muito sobre ela, Rafaela diz que o afastamento não foi algo voluntário. "Aconteceu, fiquei um tempo sem entrar e esqueci a senha", riu.

Com a curiosidade gerada em torno do assunto, Rafaela resolveu manter um perfil público mais ativo, para mostrar um pouco mais do próprio trabalho —ela está perto de se formar na faculdade de teatro. "As pessoas querem saber como eu estou agora", disse.

Sobre as gravações com Ana Paula, entre 2003 e 2004, ele diz que lembra de pouca coisa e que algumas recordações só voltam quando ela vê as fotos da época. "Eu era realmente muito pequena, não conseguia nem falar Embratel direito", contou. "O que eu lembro mais é da sensação de estar muito feliz, porque apesar de ser um trabalho, eu gostava muito de fazer aquilo."

Com a fama alcançada ainda na infância, a garota fez muitos comerciais e outras campanhas. Quando tinha 13 anos, foi contratada pela agência Ford TV, onde permaneceu por alguns anos.

Em 2008, também formou uma dupla com Maury Lima, que é sobrinho de Chitãozinho e Xororó e primo de Sandy e Junior Lima, com a qual chegou a gravar um álbum pela Universal Music. Porém, ela não pretende seguir a carreira musical. "Fiz aulas de canto por muito tempo, mas o meu foco agora é a atuação mesmo", garantiu. "Acho que eu toparia se fosse algo envolvendo o canto, como teatro musical."

Para depois da formatura, ela tem planos de investir no audiovisual. "Esse tem sido o meu foco", afirmou. "Além da faculdade, tenho feito alguns outros cursos de atuação para a câmera. Gostaria de fazer principalmente cinema, que eu gosto muito e até agora é o que tive menos oportunidade de trabalhar."

Pronta para viver diversos personagens, ela diz que não quer ser lembrada para sempre apenas por esse trabalho. "Com o meu amadurecimento, de uns 10 anos para cá, eu tenho entendido que essas comparações vão continuar acontecendo", ponderou. "Como atriz, o que eu não quero é que achem que eu não sou nada além disso."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem