Celebridades

Sophie Charlotte vai interpretar Gal Costa no cinema

Atriz diz a Pedro Bial que conta com a ajuda do marido, Daniel de Oliveira, para a preparação

Sophie Charlotte - Victor Pollak/Globo
São Paulo

O período de isolamento social por causa do coronavírus é aproveitado pela atriz Sophie Charlotte, 31, para uma preparação especial em sua carreira: ela vai interpretar a cantora Gal Costa em uma cinebiografia que deverá ser dirigida pelas cineastas Lô Politi e Dandara Ferreira.

Com mais tempo em casa, Sophie estuda a trajetória de Gal e ensaia com a ajuda do marido, o também ator Daniel de Oliveira, que interpretou Cazuza no cinema e chamou a atenção pela profundidade com que se entregou ao personagem.

"Chamei ele para ser o meu coach", ela contou na madrugada desta terça (7) no Conversa com Bial.

"Pedi para me dar missões diárias". Além do marido, a atriz conta com ajuda do músico César Mendes, parceiro de Caetano Veloso e Arnaldo Antunes, para aprender tocar violão.

"Cazuza casado com Gal", brincou Bial durante a entrevista. Segundo Sophie, a cantora falou a mesma coisa quando as duas se encontraram. Ela revelou que, apesar de saber cantar, ainda fica nervosa e tem a sensação de estar exposta quando faz isso. Disse, por exemplo, que sentiu um grande nervosismo quando interpretou "Sua Estupidez" ao lado de Roberto Carlos, no especial do cantor de 2014.

A mesma canção havia sido interpretada pela atriz na novela "O Rebu" (2014), da Globo, quando ela conquistou destaque pela afinação e voz delicada.

Protagonista da minissérie "Todas as Mulheres do Mundo", no papel de Maria Alice, imortalizada por Leila Diniz no filme de mesmo nome de Domingos de Oliveira, Sophie teve um projeto em andamento interrompido pela quarentena: a finalização das gravações de outra série, "O Anjo de Hamburgo", que narra a história de Aracy de Carvalho, brasileira responsável por salvar a vida de centenas de judeus na Alemanha durante a 2ª Guerra Mundial.

Ela era funcionária do Consulado Brasileiro na Alemanha e casada com o escritor Guimarães Rosa. Ainda é pouco conhecida no Brasil, apesar da coragem com que enfrentou o nazismo ao facilitar a imigração de centenas de judeus.

"O Anjo de Hamburgo" é a primeira série totalmente em língua inglesa da Globo, em parceria com a Sony Pictures Television. Na entrevista a Pedro Bial, a atriz revelou que superou a vergonha para procurar Jayme Monjardim, diretor da série, e pedir para interpretar Aracy.

Sophie ouviu falar da série pela primeira vez ao conversar com o ator Tony Ramos, escalado para o elenco. Pesquisou o tema e perdeu o sono pensando em Aracy. No dia seguinte, procurou Monjardim e, falando em alemão, pediu o papel.

A atriz é de Hamburgo, cenário da história e onde viveu até os sete anos de idade. Nas filmagens internacionais, realizadas em Buenos Aires, diz ter sentido que fazia a coisa mais atual para o momento. "Me sinto abençoada em poder contar a história de uma mulher, uma brasileira, que se mudou de São Paulo para recomeçar sua vida na Alemanha e ajudou tanto".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem