Celebridades

Mariana Saad, que também estava na festa de Pugliesi, perde contrato publicitário

Após pressão de internautas, Seara rompe com a influenciadora

Mariana Saad
Mariana Saad - Instagram/marisaad
São Paulo

Não foi só Gabriela Pugliesi, 33, que perdeu contratos e foi criticada por fazer uma festa em sua casa no último sábado (25), durante a quarentena. A influenciadora digital Mariana Saad, 24, também já sente os prejuízos comerciais por participar do encontro.

Após se questionada por dezenas de internautas, a Seara anunciou, por meio de suas redes sociais, que rompeu a parceria comercial que tinha com Saad. No Instagram, a influenciadora de beleza tem 3,5 milhões de seguidores.

"Nós da Seara fomos surpreendidos com a presença da influenciadora Mariana Saad, com quem desenvolvemos alguns trabalhos pontuais de divulgação das nossas ações, em uma festa, e ficamos extremamente desapontados pelo seu comportamento inadequado. Por conta deste lamentável ocorrido, a marca está rompendo toda e qualquer relação profissional atual e futura com a influenciadora", disse a empresa.

ENTENDA O QUE ACONTECEU

Nesta segunda-feira (27), Gabriela Pugliesi desativou a sua conta no Instagram. Ao tentar acessar o perfil da influenciadora fitness surge a seguinte mensagem: Usuário não encontrado. Também não é possível visualizar nenhuma foto.

Com 4,4 milhões de seguidores, Pugliese recebeu uma enxurrada de críticas de anônimos e famosos por promover uma reunião entre amigos em meio à pandemia do novo coronavírus. A ex-BBB Mari Gonzalez era uma das convidadas. Após a grande repercussão negativa, ela chegou a pedir desculpas e declarou estar arrependida.

Apesar disso, também em postagens nas redes sociais, várias marcas de produtos que mantinham parcerias comerciais com ela preferiram se desvincular da imagem da influenciadora, conhecida por divulgar um estilo de vida saudável.

Tatá Werneck, 36, foi uma das celebridades que criticou Pugliesi: “Eu acho que essa atitude, ainda mais para o monte de gente que te segue e se inspira na sua vida saudável, foi inadmissível”, afirmou a humorista, lembrando que a influenciadora já teve o novo coronavírus e, por isso, está teoricamente imune.

No vídeo, que não é mais possível acessar, Pugliese dizia que estava muito arrependida. "Fui completamente imatura e irresponsável. Eu sei que meu alcance é muito grande, eu sei que tenho uma responsabilidade, de jeito nenhum quero dar esse exemplo. Ontem [dia 25], eu quis dar uma desligada da vida, mas fui infantil, imatura.”

ROMPIMENTO DE CONTRATOS

Os parceiros da influenciadora resolveram se manifestar sobre o assunto. O Grupo Hope, por exemplo, afirmou que as atitudes que estejam em desacordo com o distanciamento social e apoio da superação a pandemia não são apoiadas. "Estamos suspendendo as atividades de qualquer parceiro que não adote tais medidas", divulgou a marca de lingeries.

A Mais Pura, empresa de snacks, anunciou a suspensão da parceria com Pugliesi e declarou ter sido surpreendida com o acontecimento. "Ressaltamos que não concordamos de forma alguma com o que houve e deixamos claro que sempre seguimos todas as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) no combate à Covid-19".

Outras marcas que anunciaram o rompimento com parceiros que não seguem as recomendações da OMS foram a Desinchá e a Livup. Nas redes sociais, a Livup, de alimentação saudável, declarou não apoiar atitudes que coloquem em risco a saúde e o bem-estar de qualquer pessoa. "Sendo assim, suspendemos todas as ações previstas e programadas com a influenciadora e manteremos postura semelhante com qualquer outro parceiro ou situação similar", postou.

A Kopenhagen declarou não concordar com a postura da influenciadora e informou que o contrato com ela era pontual e foi encerrado em março, sem intenção de renovação. "Desde o início do decreto de pandemia da Covid-19, a Kopenhagen vem seguindo as orientações da OMS e tomando todas as medidas necessárias para preservar a saúde dos nossos colaboradores, parceiros e consumidores", escreveu em um stories a marca de chocolate.

A Fazenda Futuro, produtora de carne de plantas, adotou linha parecida com a da Kopenhagen. Também pelas redes sociais, a marca informou que segue as recomendações da OMS em relação ao coronavírus e disse ser contra quem tem atitudes prejudiciais às pessoas.

"Lamentamos que tais atitudes partam de parceiros que, ocasionalmente, acionamos no passado. Apesar de não ter nenhum contrato vigente no momento, nos comprometemos em rever todas as possíveis ações com os nomes envolvidos".

Pugliesi confirmou que contraiu o novo coronavírus em março, após a festa de casamento de sua irmã na Bahia. Vários convidados apresentaram sintomas depois do evento, inclusive a cantora Preta Gil, 45, e a influenciadora Shantal Verdelho e seu filho, Filippo, de apenas um ano.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem