Celebridades

Natalie Portman faz protesto feminista no tapete vermelho do Oscar

Atriz homenageou diretoras que não foram indicadas à premiação

Natalie Portman posa no tapete vermelho do 92º Oscar
Natalie Portman no tapete vermelho do 92º Oscar - Robyn Beck-9.jan.2020 / AFP
São Paulo

Natalie Portman, 38, homenageou cineastas mulheres que não receberam indicações pela academia de cinema de Hollywood, na 92º edição do Oscar, que aconteceu na noite deste domingo (9) em Los Angeles, Califórnia.

Com uma capa preta –com os respectivos nomes bordados de dourado– a atriz manifestou seu protesto contra a misoginia da industria cultural no próprio tapete vermelho da premiação.

Entre os nomes bordados no traje da atriz estavam os das diretoras Lulu Wang, Greta Gerwing e Lorene Scafaria. 

Nesta edição do Oscar nenhuma mulher concorreu na categoria de melhor direção. Em toda história da cerimônia cinco mulheres foram indicadas e uma venceu em 2020: Kathryn Bigelow por "Guerra ao Terror".

O sul-coreano Bong Joon Ho ganhou a categoria este ano com o filme "Parasita".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem