Celebridades

Mamma Bruschetta diz não guardar mágoa do SBT por afastamento e fala sobre diagnóstico de câncer

'Não tenho medo de morrer, tenho dó', diz apresentadora ao citar Hebe Camargo

Mamma Bruschetta

Entrevista com a apresentadora Mamma Bruschetta, que no momento está afastada da televisão devido um diagnóstico de câncer. Karime Xavier/Folhapress

São Paulo

Em seu apartamento no bairro de Santa Cecília, na região central de São Paulo, a apresentadora Mamma Bruschetta, 70, procura passar o tempo se distraindo com a televisão e os afazeres domésticos. Diagnosticada com câncer no esôfago desde novembro, a artista ressalta que a doença não a impede de trabalhar.

Contratada pelo SBT desde 2016, quando deixou o programa Mulheres (Gazeta), para integrar o time de comentaristas do Fofocalizando, Mamma conta que seu desligamento na produção não tem ligação com o câncer.

"Tinha pedido um afastamento pro futuro, para fazer uma cirurgia bariátrica [redução de estômago]. Eles precisavam modificar o sofá e começou comigo, simples assim. Aí eu aproveitei e fui direto atrás da cirurgia, que foi quando descobri o câncer", diz Mamma em conversa com F5, em sua casa.

Mamma Bruschetta afirma que a notícia do desligamento não era esperado. "Tomei um choque. Eu estava me arrumando para trabalhar e me ligaram dizendo que não precisava ir. Desliguei o telefone, chorei e chorei", disse a apresentadora, que agradece a Deus por ter descoberto o câncer logo após a situação.

"Não guardo mágoas, só sinto falta deles [SBT]. Mas eles têm o direito de fazer o que quiserem com o programa. O fato de eu achar que eu poderia estar lá agora, mesmo depois da cirurgia e de tudo, eu acho mesmo [...] Meu martírio só não é maior porque continuo recebendo o meu salário", completa a artista.

Com a saúde fragilizada, porém estável, Mamma cita suas recentes participações no programa de Luciana Gimenez, na RedeTV!, e no Melhor da Tarde com Catia Fonseca, na Band. "É lógico que o médico não quer que eu vá trabalhar, mas eu consigo ir aos programas. Por que eu não posso ir ao meu?", questiona a apresentadora, que diz não perder nenhum programa de fofoca enquanto passa esses dias em casa.

"Eu trabalho com prazer, eu não sinto que estou trabalhando. Para mim é muito mais difícil ficar em casa sem fazer nada e procurando o que fazer", ressalta Mamma, que não esconde sua vontade de voltar à TV. Com o futuro incerto no SBT, a artista destaca o "rejuvenescimento" da bancada do Fofocalizando. "Prefiro não comentar sobre isso porque vou causar uma certa polêmica, já que sou parte afetada [risos]."

Depois de 15 anos na Gazeta, Mamma não nega possibilidade de voltar à emissora. "Eu posso fazer a Gazeta, inclusive com autorização de Silvio Santos. Até pensei em dar uma passada por lá [Gazeta] para ver se eles querem que eu trabalhe com eles nesse período", comenta.

Mamma Bruschetta é a personagem mais conhecida de Luiz Henrique. Bastante caricata e fofoqueira, ela fez sucesso na televisão por seus comentários sobre telenovelas e artistas. Além dela, o ator paulista também deu vida às personagens Condessa Giovanna (TV Mix) e Zero (Rá-Tim-Bum). No teatro, ele atuou em diversos espetáculos, como “Aconteceu com Shirley Taylor”, "O Advogado de Deus" e "O Fantasma da Minha Sogra".

LUTA PELA VIDA

Sem perder o bom humor, Mamma Bruschetta relembra a sua trajetória desde a descoberta do tumor maligno. A jornada começou após a realização um exame de endoscopia para a cirurgia bariátrica. 

"Quando o médico Eduardo Grecco contou o resultado, eu tive uma molezinha nas pernas, mas segurei bem. Não esperava em termos, tenho histórico na família, um dia eu saberia que poderia acontecer", diz a apresentadora ao rememorar a morte de sua mãe e irmã pela doença.

Após ser diagnostica, Mamma diz que procurou o médico Jorge Luiz Nahas para o primeiro procedimento em busca da cura. "Fiz uma operação para a retirada do tumor que é pequeno. Ele está com 20 milímetros, ou seja 2 cm. Eles retiraram o câncer e mais 3 cm de todos os lados para não correr risco nenhum. Eles mandaram esse tumor para biópsia novamente", explica.

Quando a biópsia retornou, a apresentadora diz que precisou se preparar novamente para outra cirurgia, que dessa vez não pôde ser realizada. "Eu tenho uma coisa contra mim: meu peso. Eu fui para a mesa de operação, fui sedada e, antes mesmo de começar, a minha frequência cardíaca começou a baixar. Eles remediaram e depois tentaram novamente, que foi pior. Então, eles cancelaram porque na terceira vez eu ficaria na mesa", revela a artista. 

Mamma Bruschetta no pós-operatório no hospital
"Estou passando pra avisar que o procedimento cirúrgico foi um sucesso! Agradeço a todos pelas mensagens de carinho e otimismo", escreveu Mamma Bruschetta no seu Instagram. - Instagram/@mammabruschetta

Prestes a recorrer a quimioterapia e radioterapia, Mamma  Bruschetta demonstra confiança e otimismo em sua recuperação. "Eu posso viver mais 30 anos e morrer com 100 anos, e posso morrer daqui 50 minutos. Então, eu tenho que viver intensamente o hoje. O amanhã a gente vive amanhã. Eu não tinha esse pensamento, comecei a ter depois que descobri a doença."

Ainda que não vá perder cabelo durante o tratamento, de acordo com os seus médicos, a artista diz não se importar com a aparência. "Não teria o menor problema com isso, minha vaidade vai até um ponto mas não até esse." 

Em relação ao seu peso, que define como o seu maior inimigo no momento, Mamma conta que pretende perder no primeiro momento, 50 kg (ela pesa cerca de 170 kg), e comenta sobre a possível colocada de um balão gástrico para ajudar no emagrecimento. "A minha perspectiva imediata é essa. Eu nunca pretendi ficar magra, eu gosto da minha estética. Se eu ficar com 90-100 kg, está ótimo."

Consciente de que não será uma batalha fácil, a artista de 70 anos não tira o pé do chão quando se trata da sua saúde. "Só vou estar livre desse câncer daqui oito anos, nove anos. A gente vai ter que acompanhar e aí vamos ver o que vai acontecer."

ALVO DE 'FAKE NEWS'

Mamma Bruschetta não escapou da maldade de alguns internautas enquanto estava internada para os procedimentos cirúrgicos. "Eu soube que me mataram, aí tive que vir a público [através das redes sociais] para dizer que estava viva. Depois disso, eles falaram que eu estava em estado terminal", relembra.

Apesar das circunstâncias nada agradáveis, Mamma diz não se chatear com as "fake news". "Eu sou famosa, as pessoas falam mesmo." Ainda segundo a apresentadora, o diretor do Fofocalizando, Marcio Esquilo, foi um dos afetados pelas mentiras publicadas na internet. "Ele caiu e ligou chorando, desesperado."

Com mais 300 mil seguidores no Instagram, a artista é uma usuária assídua da rede social e sempre se comunica com os fãs. "Recebo muito apoio e mensagens de carinho. Eu me sinto muito querida pelo público", afirma.

DEVOÇÃO

Com imagem de São Peregrino (santo da Igreja Católica, patrono dos doentes do câncer) colada em seu aparelho de celular, Mamma Bruschetta comenta sobre a sua relação com a religião. "Apesar de ser do candomblé, eu gosto da Igreja Católica, gosto de budismo, gosto de tudo. Eu sempre uso a religião para me fortalecer."

Criada no espiritismo de mesa branca, a artista gosta de se definir como "ecumênica" e também cita sua ligação com o misticismo, principalmente quando se trata de numerologia e astrologia. Quando o assunto é morte, Mamma gosta de usar uma frase de Hebe Camargo: "Não tenho medo de morrer, tenho dó."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem