Celebridades

Xuxa participa de evento pelos 25 anos de morte de Ayrton Senna: 'Faz falta um ídolo como ele'

Apresentadora, que namorou o piloto, compartilhou memórias dele

Xuxa em evento pelos 25 anos de morte de Ayrton Senna
Xuxa em evento pelos 25 anos de morte de Ayrton Senna - Reprodução/ Instagram
São Paulo

A apresentadora Xuxa Meneghel, 56, foi escolhida para abrir —e fechar— o evento realizado nesta quarta-feira (1º) em memória aos 25 anos da morte de tricampeão de Fórmula 1 Ayrton Senna (1960-1994). A homenagem aconteceu no Autódromo de Interlagos, na zona sul de São Paulo. 

A artista, que teve um romance com o piloto entre os anos de 1987 e 1989, se emocionou ao falar no palco, diante dos convidados, algumas memórias, frases e ensinamentos dele. “Ele merece muito uma festa como essa. Não para lembrarmos dele, porque isso a gente sempre vai lembrar, mas para manter vivo o legado dele”. 

“Nesse momento do país, em que tantas coisas erradas estão acontecendo, faz falta um ídolo como ele”, afirmou Xuxa durante a celebração que ganhou o nome de Senna Day Festival. Ao lado da apresentadora no palco estavam o governador de São Paulo, João Doria, e sua mulher, Bia. 

Xuxa destacou a perseverança que ajudou o piloto a conquistar três títulos mundiais: “Faz falta não só hoje, mas em qualquer época, a gente ter uma pessoa que inspira perseverança de ser vencedor, de ser campeão, de sempre dar o seu melhor, de sempre querer ser o melhor e, acima de tudo, botar a família e a fé em primeiro lugar”. 

“Ele não tinha medo de nada. Ele falava ‘se a gente tiver medo de morrer, a gente não vive’”, lembra Xuxa. “Quando ele mostrava os troféus, mostrava só os de primeiro lugar. Os de segundo lugar ele não mostrava. Ele falava ‘se você der o seu melhor, vai receber o melhor de volta’”.

O cantor Daniel, 50, se apresentou no evento e prestou homenagem ao piloto: "Precisamos de exemplos iguais a ele. Pessoas que nos deixem a crença de que nós temos condições de melhorar, temos condições de consertar as coisas, satisfazer os nossos desejos, mas acima de tudo pensar no próximo", disse.

Senna morreu no dia 1º de maio de 1994 após um acidente no Grande Prêmio de San Marino, realizada em Ímola, na Itália. 

Próxima ainda hoje da família do piloto, Xuxa elogiou o trabalho do Instituto Ayrton Senna: “Quando conheceu minha fundação (Fundação Xuxa Meneghel), ele saiu dizendo que queria ter um lugar como esse. Essa festa é muito importante porque o sonho dele, a vontade dele, continua. E é isso que importa, levarmos adiante o legado dele”.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem