Celebridades

Moby cancela turnê de seu livro após polêmica sobre namoro com Natalie Portman

'Vou desaparecer por uns tempos', escreveu músico

A atriz Natalie Portman
A atriz Natalie Portman - AFP/Robyn Beck
São Paulo

O cantor Moby, 53, cancelou uma série de apresentações que faria da sua nova biografia, "Then It Fell Apart" ("Depois Desmoronou", em tradução livre) após a polêmica envolvendo a atriz Natalie Portman, 37. 

"Vou desaparecer por uns tempos. Mas antes disso, quero pedir desculpas novamente, e dizer que tudo isto tem sido minha culpa", escreveu o músico em um desabafo no seu Instagram.

"Eu sou a pessoa que lançou o livro sem mostrá-lo para as pessoas sobre as quais eu escrevi. Eu sou a pessoa que postou em defensiva e com arrogância. Eu sou o único que se comportou de maneira desrespeitosa, tanto em 2019 quanto em 1999. Obviamente, não há mais ninguém para culpar além de mim."

O músico norte-americano, que passaria pelo Reino Unido e Irlanda, foi questionado após algumas passagens da sua biografia se tornarem públicas. Nelas, ele diz ter namorado Natalie Portman no final dos anos 1990, algo que a atriz negou.

"Não houve checagem dos fatos por parte dele ou de seu editor. Isso me parece que foi de forma deliberada. Parece que ele usou essa história para vender livros e isso me perturba. Não foi assim. Há muitas mentiras e invenções. Eu gostaria que ele e seu editor tivessem me contatado para checar os fatos", disse a atriz à revista britânica Harper's Bazaar.

Moby, que diz ter beijado a atriz em Nova York quando ela tinha 20 anos – enquanto ela diz que tinha 18 anos quando foi a um show do músico, onde começaram uma amizade – pediu desculpas logo após a atriz se manifestar.

"Com o passar do tempo, eu percebi que muitas das críticas feitas a mim sobre a inclusão de Natalie no livro 'Then If Fell Apart' são muito válidas. Reconheço que fui indelicado por não deixá-la saber sobre sua inclusão no livro de antemão, e igualmente desprezível por não respeitar totalmente a reação dela", escreveu o músico em seu perfil no Instagram.

O músico disse ainda que tem muita admiração pela atriz por "sua inteligência, criatividade e ativismo pelos direitos dos animais" e que se arrepende de ter causado essa angústia a ela e a toda a família dela. "Peço desculpas a Natalie e a outras pessoas sobre as quais escrevi no livro sem aviso prévio. Também aceito as críticas de que, dada nossa diferença de 14 anos de idade, eu deveria ter agido com mais responsabilidade e respeito com Natalie quando nos conhecemos há 20 anos."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem