Celebridades

Susana Vieira é criticada por votar em Paula, vencedora do BBB 19: 'Fui muito xingada'

Polícia investiga campeã por suspeita de intolerância religiosa

Paula, vencedora do BBB
Paula, vencedora do BBB - Reprodução
São Paulo

A atriz Susana Vieira, 76, foi criticada nas redes sociais por ter votado em Paula, vencedora do Big Brother Brasil 19. Campeã do reality com 61,09% dos votos, a mineira é investigada pela Polícia do Rio por suspeita de intolerância religiosa durante o programa. 

Em um comentário publicado no Instagram de Paula, Susana escreveu que foi muito ofendida pela sua escolha. "Fui muito ofendida e xingada por votar em você! Fiquei pasma com as pessoas e o ódio! Mas Deus mostrou que a gente e a maioria dos brasileiros estava certa! Seja bem feliz !!! Eu sou do mato eu sou forte", escreveu.

Antes da final do BBB 19, realizada na última sexta-feira (12), Susana fez uma postagem nas suas redes sociais defendendo o voto na mineira. "Tô com você, Paula! Sincera , amorosa, carismática , fiel, generosa, alegre, melhor pessoa da casa junto com Carol !!!!! Deitaram e se jogaram. Paulinha, você vai ganhar! É a menos rejeitada! Parabéns e te espero aqui fora. O boy continua figurante, sem dar uma palavra", escreveu ela em referência a Alan, o segundo colocado na disputa.

Muitos seguidores não gostaram da torcida por Paula. Uma escreveu:  "Legal saber que você apoia uma racista e preconceituosa, que assim que sair daquela casa vai para a delegacia se defender das barbaridades que disse. Quem apoia, simplesmente compactua com o mesmo pensamento. Lamentável".

Outra comentou: "Deixando de seguir. Em um Brasil tão racista, apoiar essas pessoas não é a coisa mais sensata a se fazer..."

Na noite desta segunda-feira (15), Paula prestou depoimento na  Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância

Durante o programa, Paula disse ter medo de Rodrigo por ele ter “contato com esse negócio de Oxum (...) Eu tenho medo disso”. Alertada por Hariany para não falar mais sobre o assunto sob o risco de ser rotulada como preconceituosa, Paula afirmou: “Mas eu não sou não [preconceituosa]... Nosso Deus é maior."  

Em outra ocasião, ela falou sobre a história de uma amiga que foi esfaqueada."E aí eu pensei que ia chegar um faveladão lá, mas, quando eu vi, o cara era branquinho, morou não sei quanto tempo na Austrália ou no Canadá, não sei".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias