Celebridades

Rainha Elizabeth poderá ser informada sobre nascimento do bebê antes do príncipe Harry

Tradição manda que a monarca seja avisada antes de todos

Meghan Markle grávida
Meghan Markle - Reuters
São Paulo

O bebê real de Meghan Markle, 37, e do príncipe Harry, 34, pode nascer a qualquer momento, visto que o parto foi programado para fim de abril e a primeira semana de maio. Mas quem receberá a notícia primeiro será a rainha.

Segundo jornais britânicos, a tradição real manda que a monarca deve ser o primeira a saber do nascimento de qualquer bebê. 

​Depois que a rainha Elizabeth ouvir a notícia, todo o resto do mundo poderá saber a novidade. Até o próprio pai da criança. 

O porta-voz Tony Appleton anunciará o nascimento colocando um pequeno outdoor do lado de fora do Palácio de Buckingham, uma tradição que perdura dos tempos medievais, segundo a revista eletrônica Her. 

No passado, os pais da realeza não podiam estar presentes durante o parto, mas essa regra foi deixada de lado, depois que o príncipe Charles nasceu.

Outras tradições do nascimento real têm sido menos rígidas ao longo dos anos. Os bebês reais só nasciam em casa, mas a princesa Diana quebrou a tradição indo para o hospital St. Mary, em Londres. 

Harry pretende acompanhar o parto de perto e ver o nascimento da criança, quebrando a tradição novamente, mas tudo depende do estado de saúde de Meghan

PARTO NA ÁGUA

O parto da duquesa Meghan Markle será feito em um hospital que mantém um setor especializado em partos na água. Fontes próximas da família real afirmam que o bebê de Meghan e Harry deve nascer no mesmo setor do Hospital Chelsea and Westminster que os filhos de Amal e George Clooney nasceram.

Esse setor é dedicado a nascimentos na água, e todos envolvidos no parto são estimulados com os sons e vibrações que tranquilizam. Os melhores obstetras foram escalados para o nascimento que pode custar em torno de £15,000  (mais de R$ 76 mil). 

Faz parte dessa equipe o médico  Guy Thorpe-Beeston, que fez o parto dos filhos de Kate e William. No entanto, Meghan, como feminista, afirmou que deseja ter uma equipe formada somente por mulheres.

A duquesa teria feito suas escolhas para o parto, após ouvir os conselhos de sua mãe,  Doria ­Ragland, e de Amal Clooney. Meghan chegou a cogitar um parto em casa, mas depois chegou à conclusão de que seria melhor ir ao hospital. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem