Celebridades

Silvia, primeira mulher de Mr. Catra, faz post nos cinco meses da morte do funkeiro: 'Saudades'

Artista morreu em decorrência de um câncer no estômago

Primeira mulher publica homenagem nos cinco meses da morte do funkeiro
Primeira mulher publica homenagem nos cinco meses da morte do funkeiro - Reprodução/Instagram
 
São Paulo

Silvia Catra, a primeira mulher do Mr. Catra, postou uma mensagem emocionada neste sábado (9), quando completam cinco meses da morte do funkeiro . "Não tenho outra palavra para explicar o que estou sentindo...Saudades muitas saudades", escreveu.

"Hoje faz cinco meses que você partiu. Se estivesse aqui tudo seria diferente. Hoje sinto muita saudade. Te amo eternamente", publicou Silvia.

Na quinta-feira da semana passada, Silvia desabafou nas redes sociais: "Meu marido, meu amor, tanta saudade! Sinto tanto sua falta! Às vezes ainda nem acredito que você partiu para nunca mais voltar. Acho que nosso amor vai acabar por sobreviver mesmo distantes". 

"Eu estarei aqui honrando seu nome e continuando seu legado tão intenso e inspirador. Amo e sempre amarei você, porque um amor assim é mais forte do que a própria morte. Até um dia, meu bem", complementou.

Dias depois, mais conformada ela postou: Sempre me perguntei o por quê? Hoje vejo que Deus foi maravilhoso pois sua vida já estava escrita por Deus Deus já sabia que o seu tempo seria curto aqui ...então Deus decidiu que você viveria e realizaria todos os seus sonhos e objetivos da melhor forma possível", publicou.

"Hoje fico feliz por entender que tudo aquilo que você tinha que viver você viveu intensamente e não atrapalhei o que era para ser vivido por você", completou Silvia.

Conhecido pelas frases cáusticas e por ser polígamo e pai de 32 filhos, o cantor Mr. Catra, 49, morreu no dia 9 de setembro em decorrência de um câncer no estômago. 

Mr. Catra era o apelido de Wagner Domingues Costa que nasceu no morro do Borel, mas foi criado como playboy, como ele dizia. 

Catra se formou em direito, mas nunca exerceu a profissão. Além disso, ele dizia falar quatro línguas —inglês, francês, hebraico e alemão. O cantor começou a carreira nos anos 1980 com uma banda de rock chamada O Beco.

Mas foi no funk, nos anos 1990, que ele se tornou conhecido. Seu primeiro álbum, “O Bonde dos Justus”, lançado em 1994, trazia um dos seus primeiros hits, “Vida na Cadeia”. Seu guia, dizia, era Salomão, rei de Israel e que teve várias mulheres. Na ocasião ele afirmou também “se meu coração pede pra ter uma união xiita, hebreia, por que casar catolicamente?”

Catra revelou que estava doente em dezembro de 2017, mas o tumor havia sido descoberto no início daquele ano.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias