Celebridades

Demi Lovato sai da clínica de reabilitação pela primeira vez para um suposto encontro

Cantora foi vista em restaurante ao lado do estilista Henry Levy

A cantora Demi Lovato
A cantora Demi Lovato - Charles Sykes/Invision/AP

São Paulo

Após a notícia de que a cantora Demi Lovato, 26, chegou aos 90 dias de sobriedade, a artista foi vista fora da clínica de reabilitação pela primeira vez.

Em momentos românticos, Demi e o estilista Henry Levy saíram para jantar, segundo o site americano TMZ. Na descrição das fotos, o casal dá as mãos e dá a entender que eles estão juntos, mas nada foi confirmado.

Os dois chegaram de carro no restaurante Matsuhisa em Beverly Hills, neste sábado (3). Quem os viu dentro do restaurante garantiu que Demi parece ótima e passou o jantar rindo e conversando.

Há duas semanas, a mãe de Demi, Dianna De La Garza afirmou que ela estava sóbria há 90 dias. "Sim, ela está sóbria há 90 dias. Eu não poderia estar mais agradecida e orgulhosa dela porque o vício é uma doença, é trabalhoso. Não é fácil e não há caminhos difíceis.  

No final de julho, ela foi internada em um hospital de Los Angeles, após uma suposta overdose de heroína, segundo informação do site americano TMZ

​O CASO

No final de julho, a cantora foi encontrada desacordada dentro de casa, onde recebeu os primeiros atendimentos por conta de uma overdose. Desde então, ela ficou dez dias internada e foi, em seguida, para uma clínica de reabilitação.  

Demi sofre com o vício em álcool e drogas desde o início de sua carreira e já passou por internações para tratar problemas psicológicos e alimentares em 2010. Em março deste ano ela chegou a comemorar seis anos de sobriedade. Em sua última música, ‘Sober’, lançada em junho, no entanto, ela se desculpava por não estar sóbria.

própria mãe de Demi, autorizada pela filha, deu um depoimento contando sua versão do caso. Recentemente, o traficante que vendeu as drogas para a cantora foi preso, em caso não relacionado à overdose da estrela. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem