Celebridades

Grávida de 9 meses, Bella Falconi reduz exercícios e fala sobre problemas na gestação

Nutricionista teve de cortar açúcar e foi diagnosticada com polidramnio

A nutricionista Bella Falconi, grávida de 9 meses - Leo Mayrinck

Márcia Soman
São Paulo

A nutricionista Bella Falconi, 33, que ficou conhecida nas redes sociais pelo corpo sempre sarado, está pegando mais leve na rotina de malhação na segunda gravidez.

Falconi, que já é mãe de Victoria, 2, está grávida de 38 semanas de Stella.

No início do segundo trimestre da gestação, ela foi diagnosticada com polidramnio, excesso de líquido amniótico no útero que pode causar um parto prematuro. Por recomendação médica, reduziu o ritmo dos exercícios para três vezes por semana e sem pesos.

Isso não significa que ela diminuiu o ritmo das atividades. Além do trabalho e dos cuidados com a Victoria, ela termina um mestrado em nutrição na Northeastern University, em Boston, nos EUA. “Por um lado é bom, que ocupa a cabeça da gente e a gente não fica tão ansiosa.”

A nutricionista e influenciadora digital (ela tem 3,4 milhões de seguidores no Instagram) também passou por um susto quando um exame apontou curva glicêmica alta, sinal de maior risco de diabetes gestacional. “Eu tenho casos de diabetes na família, então sabia que havia este risco. Mas ajustei minha alimentação completamente para que não virasse diabetes gestacional, cortei açúcar e controlei os carboidratos, como apenas integral”, conta Falconi.

Famosa como musa fitness, título que tenta deixar para trás, Falconi diz ainda que ganhou apenas 11 quilos durante toda a gravidez, cinco a menos que na gestação da primogênita Victoria, quando impressionou seus seguidores com uma barriga de grávida sarada.

Falconi diz que estar em forma não é uma preocupação nesse momento. “Quero estar saudável e que minha bebê esteja também, isso é o que importa.”

Ela afirmou ainda que, por conta da curva glicêmica alta, teve que prestar mais atenção à sua alimentação nessa segunda gravidez. “Na Vicky, como foi minha primeira gravidez e eu tinha vivido uma dieta muito restrita por muito tempo, fiquei mais flexível com a dieta. Eu comia mais doce.”

Stella deve nascer em Orlando, assim como a irmã mais velha, já que Falconi mora na cidade há 11 anos. A expectativa é que seja de parto normal, como na primeira gravidez.

“Estou fazendo exercícios que colaboram com a dilatação. Mas não tem muito o que fazer, tem que esperar o corpo ir trabalhando de forma natural para que o parto aconteça. Eu já estou com três centímetros de dilatação e minha barriga já baixou bem, então está tudo encaminhado”, diz Falconi.

O que Falconi espera ser diferente desta vez é a amamentação. Quando Victoria nasceu, ela teve muita dificuldade de amamentar por ter pouco leite e bico do seio invertido, o que torna mais difícil para o bebê sugar.

A nutricionista disse que chegou a contratar cinco especialistas, incluindo enfermeira e fonoaudióloga, para tentar reverter a situação. “Ela ficava muito impaciente e chorava muito de fome. Isso prejudicou meu psicológico. Era meu sonho amamentar e ela ali chorando, o leite não saía”, lembra ela.

Falconi chegou a usar bomba para retirar leite, mas, nos melhores dias, conseguia apenas 50 ml. O médico, então, recomendou que desse fórmula. “Acabou sendo um processo muito doloroso. Era tanta pressão e minha vontade de amamentar era tão grande. Eu misturei o que consegui tirar com a bomba e dei pra ela junto com a fórmula.”

Mesmo com grandes expectativas para amamentar Stella, Falconi diz que está preparada para caso dê errado. “Tenho muita fé. [...] Se não rolar de novo tenho certeza que minha filha vai crescer saudável e que eu vou encarar a situação de uma forma mais tranquila.”

Autora do recém-lançado "Quem tocou minha vida?" (Ed. Buzz, 192 págs., R$ 23,90), sobre sua relação com o cristianismo, Falconi diz que a fé é algo natural em sua casa. “A gente fala de Jesus o dia todo. A Vicky me vê orando todas as noites e ora comigo. Para ela é natural, porque convive numa casa cristã e está crescendo com os valores cristãos. Ela absorve naturalmente, não tenho que forçar nada. E a Stella será igual.”

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem