Bichos

Médica que foi parar na UTI após picada de cobra em cachoeira está com Covid-19

Vídeo do momento em que Dieynne Saugo foi atacada pelo animal circulou nas redes sociais

A médica Dieynne Saugo
A médica Dieynne Saugo - Instagram/dradieynne
São Paulo

Após ser picada por uma cobra enquanto tomava banho em uma cachoeira de Nobres, a 151 km de Cuiabá (MT), a médica Dieynne Saugo foi diagnosticada com Covid-19. A informação foi dada pela irmã dela, Nathalia Saugo.

"Ontem foi feito um teste de Covid, logo quando chegou ao hospital", afirmou em redes sociais. "Para nossa infelicidade, o teste deu positivo."

Dieynne foi picada duas vezes por uma espécie de jararaca durante um passeio na Cachoeira Serra Azul no último domingo (30). Ela foi encaminhada às pressas para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e, de lá, levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular.

Na noite de quinta-feira (3), a médica foi transferida de avião para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde passou por uma cirurgia no braço no dia seguinte. "A cirurgia foi feita, mas teve um sangramento no braço, mas logo depois foi estabilizada com medicamentos, graças a Deus", disse Nathalia.

O vídeo do momento em que Saugo foi atacada pelo animal circulou nas redes sociais. Na filmagem, é possível ouvir os gritos de dor da médica.

A família da médica criou uma campanha no site Vaquinha com o objetivo de arrecadar R$ 300 mil para o tratamento dela. Segundo a irmã da médica, o valor é referente ao custo da transferência para São Paulo e do período de internação no Einstein (R$ 200 mil). Ela disse que a família fez um empréstimo para conseguir realizar a transferência da médica.

Paiva também afirmou que os leitos de Cuiabá estão lotados por causa dos casos de Covid-19 e, por isso, a família optou pelo atendimento em São Paulo. Ela disse ainda que, embora a irmã tenha seguro de saúde, ele não cobre os custos do Einstein nem o transporte de avião.

Procurada pelo F5, o Parque Sesc Serra Azul, responsável pelo local, respondeu que esta foi a primeira vez que acontece um acidente (a unidade foi aberta ao público em dezembro de 2011). "O caso é fortuito e o Sesc Pantanal está dando toda a assistência necessária. Todas as unidades do Sesc Pantanal seguem protocolos e são preparadas para socorrer as vítimas em casos de acidentes. Em relação ao ocorrido no Parque Sesc Serra Azul, a equipe de saúde foi acionada imediatamente, deu todas as orientações e está acompanhando o caso desde então. Além disso, uma enfermeira e um médico do Sesc Pantanal acompanham o caso desde domingo."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem