Bichos

Três mulheres teriam causado incêndio em zoológico na Alemanha com 'balões chineses'

Pelo menos 30 macacos morreram em incidente

Flores e velas para animais mortos na Alemanha
Flores e velas para animais mortos na Alemanha - Christoph Reichwein / dpa / AFP
Descrição de chapéu Deutsche Welle

Mãe e filhas admitem ter lançado cinco "balões chineses" no Ano-Novo, que causaram um incêndio matando mais de 30 animais na cidade de Krefeld, na Alemanha. Elas têm entre 30 e 60 anos, e disseram que não imaginavam que os objetos poderiam provocar uma tragédia.

Três mulheres se apresentaram à polícia nesta quinta-feira (2), estão sendo investigadas por incêndio doloso causado por negligência,

depois que as autoridades levantaram a hipótese de que o fogo foi causado por um tipo de balão de ar quente confeccionado em papel –também conhecido como lanterna chinesa. Esse tipo de balão é proibido no país.

A polícia encontrou quatro dos balões próximo ao local da tragédia, e o quinto teria causado o incêndio, afirmou o policial responsável pelo caso, Gerd Hoppmann, numa coletiva de imprensa.

"Para nós, o caso está em grande parte esclarecido", disse Hoppmann. O policial afirmou que as três não imaginaram e não queiram que os balões causasse uma tragédia. "Elas acham que no Ano Novo era permitido soltá-los", acrescentou. Os balões foram comprados pela internet.

Hoppmann contou que as suspeitas estão profundamente arrependidas pela tragédia e disse que elas foram "muito corajosas" por terem se apresentado à polícia e admitido o crime. A pena para esse tipo de crime pode chegar a até cinco anos de prisão, além de uma multa.

O fogo destruiu uma jaula de macacos. Mais de 30 animais morreram queimados, entre eles Massa, de 48 anos, o mais velho gorila-das-montanhas do programa europeu de reprodução de espécies ameaçadas de extinção. Apenas dois macacos sobreviveram.

O santuário dos macacos em Krefeld foi criado em 1975 e se tornou, ao longo dos anos, o lar de orangotangos, chimpanzés e gorilas, entre outros animais.

Dezenas de pessoas se reuniram em frente ao zoológico nesta quinta-feira e lamentaram a tragédia. Flores e velas foram deixadas no local. Mais de 4 mil doações foram feitas ao zoológico depois do incêndio, e o dinheiro será usado para a reconstrução do santuário dos macacos.

Uma porta-voz do zoológico de Krefeld disse que a jaula dos macacos ficou completamente destruída e os restos serão demolidos após o fim da investigação. O local deve ser reaberto nesta sexta-feira (3), porém, a região do incêndio será isolada para evitar o "turismo de catástrofes".

Segundo a porta-voz, o zoológico espera que a tragédia chame a atenção da população para a morte diária de macacos ameaçados de extinção.

DW
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem