Bichos

Leoa mata pai de seus três filhotes em zoológico nos EUA

Os leões viveram no mesmo ambiente por oito anos

A leoa Zuri viveu com o leão Nyack por oito anos e nunca havia demonstrado comportamento agressivo antes
A leoa Zuri viveu com o leão Nyack por oito anos e nunca havia demonstrado comportamento agressivo antes - BBC News Brasil/Reuters

Descrição de chapéu BBC News Brasil

Uma leoa matou o pai de seus três filhotes em um zoológico nos Estados Unidos. A leoa Zuri, de 12 anos, atacou o leão Nyack, de dez anos, que morreu sufocado. Os funcionários do zoológico de Indianápolis não conseguiram apartar a briga.

Os leões viveram no mesmo ambiente por oito anos, e tiveram três filhotes em 2015. O zoológico afirmou em um post no Facebook que iria fazer uma investigação cuidadosa para tentar descobrir o que aconteceu. "Nyack era um leão magnífico e fará muita falta", escreveu a instituição.

Funcionários disseram que foram alertados por uma quantidade incomum de rugidos vindos do abrigo dos leões. Zuri estava agarrando Nyack pelo pescoço, e apesar dos esforços para separar o par, ela só largou depois que ele havia parado de se mover.

Nyack tinha dez anos e viveu com Zuri por oito anos
Nyack tinha dez anos e viveu com Zuri por oito anos - BBC News Brasil/Reuters

Não havia nenhum registro de qualquer comportamento agressivo anterior entre os dois, segundo o zoológico. "Os funcionários criam vínculos muito fortes com os animais, então, qualquer perda nos afeta profundamente", disse o curador do zoológico David Hagan à agência Reuters. "Para muito de nós, [os animais] são como membros da família."

A instituição afirmou que não há nenhum plano no momento para modificar os procedimentos de cuidado com os leões. Leoas às vezes atacam leões em seu ambiente natural e episódios do tipo também foram registrados em parques de safári.
 

BBC News Brasil
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem