Astrologia

Walter Mercado afirma que políticos e famosos queriam conselhos e sua interpretação do futuro

Astrólogo porto-riquenho ficou famoso pelo jargão 'Ligue Djá'

O astrólogo Walter Mercado
O astrólogo Walter Mercado - Dennis M. Rivera-14.fev.2012/AP
Beatriz Fialho
São Paulo

Walter Mercado, 86, conquistou o público brasileiro na década de 1990 com o comercial de seu serviço de atendimento astrológico por telefone, com o jargão “Ligue Djá”, pronunciado com seu sotaque latino. Segundo ele, muitos famosos buscaram seus serviços na época.

“Não foi só uma celebridade, foram muitas, muitas. Mas nunca revelo quem fez a consulta. Foram políticos, artistas, chefes de estado, pessoas de fama mundial”, conta ele, acrescentando que eles buscavam seus conselhos mas, principalmente, sua interpretação do futuro.

Neste mês, o astrólogo voltou ao Brasil para gravar o comercial da marca Serasa Experian, que também usou a frase de efeito do porto-riquenho. “Minha apresentação na frente das câmeras brasileiras, eu diria que foi como uma mistura de alegria, surpresa e emoção, com uma grande nostalgia”, comentou ele.​

No entanto, Mercado não deve voltar a residir no país --embora, nas palavras dele, seria maravilhoso se isso acontecesse. Ele relata sentir saudade da vivência com os brasileiros e afirma que suas memórias boas vieram à tona durante as gravações.

"Sinto falta dessa gente amigável, carinhosa, doce, amorosa e de grande inspiração para mim. Também sinto falta das paisagens lindas, a comida, as praias e o Cristo Redentor”, comenta ele, que também é conhecido por seu estilo peculiar e suas roupas coloridas.

Mercado conta que construiu sua imagem a partir de suas experiências de vida como ator, bailarino e, principalmente como astrólogo. "Se me criticaram? Ah, mais que criticar, me imitaram! Fizeram concursos de imitação, me imitaram milhares de vezes, umas para me homenagear e outras para me atacar. Mas todos foram recebidos por mim com um sorriso e muito agradecimento." 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias