Televisão

Depois de acusações contra José Mayer, atrizes usam camiseta de protesto no 'Vídeo Show'

As atrizes ​Nathalia Dill, Julia Rabello e Débora Nascimento foram as convidadas do "Vídeo Show" (Globo) nesta terça-feira (4) e aproveitaram o espaço para repudiar o caso de assédio envolvendo o colega de emissora José Mayer.

Em relato publicado no blog #AgoraÉqueSãoElas, da Folha, na sexta-feira (31), a figurinista Susllem Tonani, 28, afirmou que o ator de 67 anos a assediou. Mayer se desculpou pelo caso e disse que errou ao fazer "brincadeiras de cunho machista" com colegas.

Também nesta terça (4), a Globo anunciou que José Mayer não estará mais na próxima novela de Aguinaldo Silva, prevista para 2018, e que o ator foi suspenso por tempo indeterminado

No "Vídeo Show", após o apresentador Otaviano Costa ler a nota divulgada pela Globo sobre a denúncia e também o posicionamento de Mayer, Sophia Abrahão convocou para a bancada o trio de atrizes.

Nathalia, Julia e Débora apareceram vestindo camisetas que pedem o fim dos casos de assédio e com os dizeres "Mexeu com uma, mexeu com todas".

Depois de acusações contra José Mayer, atrizes usam camiseta de protesto no 'Vídeo Show'
Nathalia Dill, Julia Rabello e Débora Nascimento no 'Vídeo Show' desta terça (4) - Reprodução

"Todos nós, homens e mulheres, estamos aprendendo, entendendo e conversando sobre isso. Então ninguém aqui é dono da verdade", disse Julia. "Eu acho que essa cultura que coloca o homem tendo essa liberdade é como se fosse a água de um aquário onde todos nós somos peixes. Eu também faço brincadeiras, eu também tenho que me educar."

Nathalia lembrou que os protestos começaram com as funcionárias da emissora. "O assédio e o machismo acontecem também em uma escala hierárquica, então a gente queria agradecer a força dessas mulheres todas."

"A gente estar aqui com essa camiseta que nasceu delas diz muito", complementou Débora.

As três agradeceram a figurinista Susllem, por sua "força" e Débora ressaltou que o protesto visa tratar do assédio como um todo, não somente um caso específico.

Otaviano Costa ainda pediu desculpas por ter feito comentários que considerou machistas ao comentar a briga de Marcos com as participantes do "BBB 17". "Depois eu fiquei mal, porque ao zelar pelo tom de brincadeira do 'BBB', vi o quão machista eu estava sendo", lamentou.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem