Tony Goes

Adeus, 'Brangelina', o casal mais moderno do mundo

Angelina Jolie e Brad Pitt eram mais do que um exemplo de casal apaixonado: eram o paradigma do amor contemporâneo, engajado em causas sociais e alguns passos à frente do resto da humanidade.

Isto era muito por causa dela, que já tinha um histórico de ativismo bem antes de conhecê-lo no set de filmagem de" Sr. e Sra. Smith", em 2003.

Embaixadora do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Angelina conquistou a adesão de Brad a um sem-número de ONGs humanitárias, e até fundaram uma juntos: a Fundação Jolie-Pitt.

Os dois tiveram três filhos biológicos e adotaram outros três, de raças e países diferentes. Como se não bastasse, ainda se dizia que eram bastante compreensivos com a filha Shiloh, que teria se declarado transexual aos quatro anos de idade (um boato jamais confirmado oficialmente).

Angelina surpreendeu o mundo ao remover preventivamente os dois seios em 2013, para escapar ao câncer de mama que vitimou oito mulheres de sua família  —entre elas sua mãe. Sua atitude dividiu opiniões, inclusive médicas.

Eles também se recusaram a oficializar a união até que o casamento entre pessoas do mesmo sexo fosse legalizado nos Estados Unidos. Acabaram descumprindo a promessa: assinaram os papéis em agosto de 2014 em uma cerimônia secreta no sul da França, quase um ano antes da Suprema Corte americana aprovar o casamento gay.

Mas, pelo jeito, Angelina não era tão moderna assim. Diversos sites estão dizendo que ela teria colocado um detetive particular atrás de Brad, desconfiada de um caso entre o marido e a atriz francesa Marion Cotillard.

Brad e Marion, que também é casada, se conheceram durante as filmagens de "Aliados", que entra em cartaz no final deste ano no exterior. A história estaria se repetindo, pois foi em frente às câmeras que ele teve seu primeiro contato com diversas de suas namoradas: Juliette Lewis, Gwyneth Paltrow e a própria Angelina.

A exceção foi a mais famosa de todas, Jennifer Aniston, com quem Brad foi casado por cinco anos. Os dois só trabalharam juntos num episódio de "Friends", a série estrelada por ela, quando o matrimônio já se aproximava do fim.

O divórcio entre ambos foi rumoroso, com direito até ao surgimento dos times Angelina e Jennifer, numa época em que as redes sociais ainda despontavam.

Doze anos depois, com essa nova separação, a internet está em chamas. O amor acabou, reclamam tuítes e memes por todo o planeta.

Não acabou e nem mudou. Continua o mesmo de sempre. Infinito enquanto dure, como dizia o poeta.



Tony Goes

tem 54 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem