Celebridades

Kim, Khloe e Kylie: saiba mais sobre as três novas mamães da família Kardashian

Se você é desses que acha um absurdo as pessoas acompanharem a vida das Kardashians minuto a minuto, pode se preparar para mais uns bons anos de idolatria à família mais famosa do mundo.

Em questão de meses, três novos bebês devem vir à luz com o sobrenome Kardashian. O primeiro deles deve ser a primogênita de Kylie Jenner com o rapper Travis Scott. Juntos desde abril, o casal só teria descoberto a gravidez há pouco tempo, mas já fez dela um assunto nas rodas de amigos. As informações são do site TMZ, que ainda ainda afirma que o bebê é uma menina. 


Apesar de não ter sido confirmada oficialmente por Kylie, alguns sinais tem deixado os fãs com certeza sobre a gravidez.

Há semanas, a modelo só posta vídeos no seu Stories —ferramenta da rede social Instagram de compartilhamento de fotos e vídeos que desaparecem em 24h— se mostrando apenas do peito para cima, numa possível tentativa de esconder a barriga.

Em maio, inclusive, Kylie fez uma viagem ao Peru, onde se consultou com uma xamã, que segundo os fãs da modelo, deu a notícia da gravidez em primeira mão à modelo.

"Existe uma pessoa que está muito interessada em você e que já está conversando com você. Ele tem boas intenções e está dentro de você, te olhando", disse a mulher, deixando Kylie meio sem reação. "Dentro de mim?", respondeu a modelo. A cena foi ao ar em um episódio do reality "Keeping Up with the Kardashians", que acompanha a vida da família.

Logo em seguida, Khloe Kardashian, meia-irmã de Kylie, deve dar à luz ao seu bebê, cujo pai é o jogador de basquete Tristan Thompson. A notícia sobre da gravidez da socialite foi a última a sair, nesta terça (26), também pelo TMZ. Segundo o site, Khloe estaria no seu terceiro mês de gestação.


Por fim, a última nova criança do clã Kardashian-Jenner será o novo irmão (ou irmã!) de North e Saint West. No começo de setembro, o TMZ também disse que Kim Kardashian e Kanye West teriam assinado contrato de 45 mil dólares com uma barriga de aluguel para gerar o seu terceiro filho.

Durante a gestação, a mulher contratada fica proibida de fumar, beber, usar drogas e até mesmo pintar os cabelos.

Kim não pode ter mais um filho por ela mesma por sofrer de acrestismo placentário, uma doença que fixa a placenta no útero muito mais que o necessário. Isso torna a remoção da placenta algo bastante arriscado, principalmente após duas outras gravidezes.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem