Celebridades

Ladrões estavam vestidos como policiais, revela Kim Kardashian em depoimento na França

O jornal francês "Journal du Dimanche", deste domingo (15), trouxe detalhes do depoimento de Kim Kardashian à polícia francesa, após a socialite ter sido rendida por homens armados em um assalto no hotel de luxo em que esteve, em outubro de 2016, em Paris.

Nesta semana, a Justiça francesa denunciou suspeitos de terem feito parte do assalto.

"Depois da meia-noite, ouvi barulhos na porta, como passos, e gritei perguntando quem estava lá, mas ninguém respondeu. Às 2h56 liguei para meu segurança [que não estava no hotel]. Vi pela porta chegarem duas pessoas acompanhadas do homem da recepção, que estava amarrado", contou Kardashian à polícia.

O depoimento da socialite durou uma hora na madrugada do dia 3 de outubro. Ela afirmou que os ladrões usavam máscaras e roupas de policiais. Eles primeiro neutralizaram o vigia noturno e depois dois deles subiram para o quarto em que estava.

"Os dois homens estavam mascarados, um tinha uma máscara de esqui, capacete e uma jaqueta que dizia 'Police'. Ele me pediu com um forte sotaque francês que eu entregasse o meu anel. A joia estava na mesa de cabeceira, valia US$ 4 milhões", relatou.

"Eu disse que não sabia onde estava, então ele sacou uma arma, e eu mostrei o anel. Ele apontou a arma para mim, pegou o anel usando luvas e perguntou onde estavam as joias e o dinheiro", acrescentou a americana.

"Depois, eles me amarraram com cabos de plástico e fita adesiva nas mãos, taparam minha boca com fita e amarram as minhas pernas. Eles me levaram ao banheiro, mais precisamente para a banheira", acrescentou.

Segundo Kardashian, os ladrões levaram um anel e um cofre de joias avaliadas em nove milhões de euros, tendo sido o maior roubo de joias cometido na França contra uma pessoa particular em mais de 20 anos.

Seis suspeitos, incluindo o suposto líder da quadrilha de assaltantes, foram presos e acusados na última sexta-feira (13).


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem