Celebridades

FBI libera Brad Pitt de investigação por suspeita de ter agredido filhos durante voo

O ator Brad Pitt não irá enfrentar quaisquer acusações pela suspeita de ter abusado verbal e fisicamente de um de seus filhos em um avião particular. As informações foram dadas por uma porta-voz do FBI, nesta terça-feira (22).

"Em resposta a acusações feitas após um voo dentro de jurisdição aérea especial dos EUA, que pousou em Los Angeles levando Brad Pitt e seus filhos, o FBI conduziu uma revisão das circunstâncias e não irá prosseguir com a investigação", disse Laura Eimiller, porta-voz do escritório de Los Angeles do FBI.

"Nenhuma acusação foi feita neste assunto", acrescentou.

Pitt, 52, também já havia sido liberado neste mês pelo Departamento de Crianças e Serviços Familiares, que atua como o serviço social da cidade de Los Angeles.

Segundo o site "TMZ", o ator teria gritado e ficado agressivo com uma das crianças, enquanto Jolie e outros filhos também estavam presentes. O ator negou as acusações.

A criança em questão seria Maddox, que foi o último a receber a visita do pai desde a separação.

O episódio aconteceu no dia 14 de setembro, em uma viagem que Pitt fazia com a família. Cinco dias depois, Angelina Jolie decidiu pedir o divórcio, citando diferenças irreconciliáveis e buscando custódia das crianças.

À época, a atriz vencedora do Oscar disse que a decisão "foi tomada pela saúde da família".

Jolie e Pitt são pais de seis crianças: Maddox, Paz, Zahara, Shiloh e os gêmeos Knox Leon e Vivienne.




Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem