Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Você viu?

Moradores de Goiás relatam estrondo e tremor após passagem de 'bola de fogo'

Fenômeno foi observado na noite deste sábado (9) em várias cidades do estado

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Moradora de Goiânia (GO), a dentista Gabriele Cerqueira estava deitada em sua cama, em frente à janela, quando viu uma bola de fogo cruzar o céu da cidade às 22h15 deste sábado (9). "Foi lindo", ela disse à Folha. "Sai gritando: vi um meteoro!".

Após ligar para a mãe para contar o fato, a dentista entrou nas redes sociais e constatou que outros moradores de Goiânia também testemunharam o fenômeno. Ela leu relatos de pessoas que ouviram um estrondo em outro bairro da cidade, o Parque Amazônia, e também nas proximidades de um supermercado na região da casa dela.

Imagem mostra uma bola de fogo em um céu escuro
Moradores de Goiás flagraram a passagem de uma bola de fogo em várias cidades - Reprodução

Além de Goiânia, moradores de Anápolis, Aparecida de Goiânia, Niquelândia, Senador Canedo, São Luís de Montes Belos e Trindade também viram o clarão no céu e ouviram o estrondo. Alguns relataram que a explosão da bola de fogo fez janelas e portas tremerem.

"Aqui em Anápolis vimos o clarão, ouvimos o barulho e sentimos o tremor", disse uma moradora da cidade localizada a 59 km da capital de Goiás. "Foi uma mistura de cores, o azul era muito forte. Meu quarto ficou claro", disse outra.

Em janeiro deste ano, câmeras de segurança flagraram um meteoro cruzando o céu em cidades de Goiás, como Catalão e Goianira.

Segundo a Bramon (Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros), em novembro de 2020 pessoas que gravavam o show de luzes durante a apresentação do DJ Alok em Goiânia registraram a passagem de um meteoro pela atmosfera.

OUTROS RELATOS

Na terça-feira (5), um meteoro apareceu no céu e se desintegrou a cerca de 40 km de altitude em Porto Alegre (RS). O registro foi feito às 20h47 pelo Observatório Espacial Heller & Jung, do pesquisador Carlos Jung, que coordena o curso de engenharia de produção da Faccat (Faculdades Integradas de Taquara), no Rio Grande do Sul.

O meteoro era do tipo "fireball" (bola de fogo, em português), tipo de fragmento espacial caracterizado pelo brilho intenso e extinção natural sem que toque no solo. O bólido, meteoro similar, explode no fim de sua trajetória.

Em janeiro, moradores de várias cidades do interior de Minas e de São Paulo registraram a queda de um meteoro. Além das imagens, uma explosão também foi ouvida em alguns lugares. O meteoro foi visto em cidades como como Patos de Minas, Perdizes, Santa Juliana, Iraí de Minas e Uberlândia.

Segundo o professor Carlos Alberto Palhares, do Observatório Zenite de Monte Carmelo (MG), o fenômeno pôde ser visto também na cidade. "Foi brutal, foi enorme", disse ele, que afirmou não ser algo que se vê todo dia, mas que acontece com certa frequência.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem