Você viu?

NFT é eleita palavra do ano pelo dicionário Collins; veja top 10

Além disso, lista inclui alguns termos relacionados à pandemia

Visitantes em uma exposição imersiva - REUTERS
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O ano de 2021 foi marcado por termos pandêmicos e palavras criadas no universo das redes sociais, como cringe, equivalente à vergonha alheia, e cheugy, que se refere a alguém que tenta se encaixar de maneira forçada. No entanto, NFT foi escolhida pelo Dicionário Collins como palavra do ano.

A abreviação da expressão "token não fungível" teve um grande aumento de uso no ano passado, segundo o dicionário, quando milhões foram movimentados através das vendas de criptoarte, tendo um aumento de 11 mil por cento.

O dicionário define NFT como "um certificado digital exclusivo, registrado em um blockchain, que é usado para registrar a propriedade de um ativo, como uma obra de arte ou um colecionável". Em 2021, memes como "A menina do desastre" e o vídeo viral "Leave Britney Alone", e obras de arte da cantora Grimes foram vendidos desta forma.

Segundo o jornal The Guardian, os lexicógrafos do dicionário escolheram NFT, dentre as 4,5 bilhões de palavras que concorriam a palavra do ano, porque ela demonstra uma "colisão tecnicolor única de arte, tecnologia e comércio que quebrou o ruído Covid".

Atualmente, o NFT mais valioso é uma colagem do artista digital Beeple, vendida por cerca de R$ 315 milhões, em março deste ano. Qualquer criação digital pode se tornar um NFT, com o termo se referindo a um certificado de propriedade, registrado em um blockchain ou livro-razão digital de transações.

"É incomum para uma abreviatura experimentar um aumento meteórico no uso, mas os dados que temos do Collins Corpus refletem a notável ascensão do NFT em 2021", disse Alex Beecroft, o diretor administrativo da Collins Learning, em conversa com o jornal The Guardian. O Dicionário escolheu "lockdown" como palavra do ano em 2020 e "greve climática" em 2019.

VEJA AS 10 PALAVRAS DO ANO ESCOLHIDAS PELO DICIONÁRIO COLLINS

  1. NFT (substantivo)

    Token não fungível: um certificado digital exclusivo, registrado em um blockchain, que é usado para registrar a propriedade de um ativo, como uma obra de arte ou um colecionável. Um ativo cuja propriedade é registrada por meio de um token não fungível: o artista vendeu a obra como um NFT;

  2. Cheugy (adjetivo)

    Algo que não é mais considerado descolado ou moderno. Gíria para algo ou alguém que não é mais considerado descolado ou moderno;

  3. Ansiedade Climática (substantivo)

    Um estado de angústia causado pela preocupação com as mudanças climáticas;

  4. Cripto (substantivo)

    Abreviação de criptomoeda: um meio digital descentralizado de troca que é criado, regulamentado e trocado usando criptografia e (geralmente) software de código aberto e normalmente usado para compras online;

  5. Double-vaxxed (adjetivo)

    Alguém que recebeu as duas doses da vacina contra uma doença;

  6. Trabalho híbrido (substantivo)

    A prática de alternar entre diferentes ambientes de trabalho, como em casa e no escritório;

  7. Metaverso (substantivo)

    Uma versão proposta da internet que incorpora ambientes virtuais tridimensionais;

  8. Neopronome (substantivo)

    Pronome cunhado recentemente, especialmente projetado para evitar distinções de gênero;

  9. Pingdêmico (substantivo)

    Notificação em grande escala de membros do público por um aplicativo de celular;

  10. Regencycore (substantivo)

    Um estilo de vestido inspirado nas roupas usadas na alta sociedade durante o período da Regência (1811–20). Também chamado de Regency chic.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem