Você viu?

Enfermeira volta a ser modelo após atuar em hospital no combate à Covid-19

Maggie Rawlins esteve na linha de frente contra o coronavírus nos EUA

A enfermeira e modelo Maggie Rawlins
A enfermeira e modelo Maggie Rawlins - Instagram/maggierawlins
São Paulo

A enfermeira Maggie Rawlins, 28, atuou na linha de frente do combate ao coronavírus em um centro médico em Nova York, durante três semanas. Durante o período em que esteve trabalhando na área da saúde recebeu convites para voltar a sua carreira de modelo.

Rawlins havia modelado quando adolescente, e após receber as propostas decidiu deixar a enfermagem e voltar ao mundo da moda. Em 2020, a enfermeira havia feito trabalhos para marcas de lingerie e chegou a estar na capa da Revista Elle da Croácia.

Seu último trabalho foi como capa da Sports Illustrated, que é uma das principais revistas de esporte dos Estados Unidos. Ela contou que durante o tempo que esteve combatendo a Covid-19 manteve em segredo sua carreira de modelo.

"Absolutamente não [havia ninguém que sabia do trabalho de modelo]. E eu não acho que ninguém teria se importado naquele ponto", afirmou. Desde que terminou a faculdade, Rawlins atuava como enfermeira na área de oncologia em um hospital no estado onde morava, Carolina do Sul.

Sua carreira de modelo começou ainda na adolescência, e ela conta que, também após a faculdade, uma agência de modelos entrou em contato com ela oferecendo um trabalho ocasional com a moda. "No começo eu pensei que [essa oferta de trabalho de modelo] era uma farsa", explica.

"Mas minha enfermeira-chefe disse para ir em frente [e aproveitar a oportunidade]. Ela disse para manter minha licença ativa [como enfermeira] e, se eu não gostasse, sempre poderia voltar". Após trabalhar como modelo, ela foi atuar em Nova York.

Agora se mudou para Manhattan e se dedica integralmente ao trabalho como modelo. "Quero enfatizar que estive lá apenas três semanas [trabalhando na ala de Covid-19], o que não é nada comparado aos sacrifícios que eles [os profissionais da saúde] fizeram. A Covid-19 não parou para eles", disse.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem