Você viu?

Vizinhas adolescentes jogam tênis em seus telhados em meio a isolamento na Itália

Desafio lançado pelo treinador e tenista Dionisio Poggi repercutiu na web

Vittoria Oliveri joga tênis com a colega Carola, no terraço do seu prédio
Vittoria Oliveri joga tênis com a colega Carola, no terraço do seu prédio - MARCO BERTORELLO / AFP
São Paulo

Um vídeo de duas adolescentes italianas jogando tênis nos terraços dos seus prédios, tem ganhado repercução na mídia e nas redes soiciais. Vittoria Oliveri, 13, e Carola Pessina, 11, moram em Finale Ligure, região da Ligúria, noroeste da Itália, região afetada pela pandemia do coronavírus.

Em meio ao isolamento, as jovens se encontram diariamente para praticar o esporte, de um telhado para outro. Segundo o site italiano The Local, a iniciativa das meninas faz parte de um desafio lançado pelo treinador e tenista Dionisio Poggi, que depois de ver o clube fechar, pediu que os jovens jogadores a encontrarem maneiras criativas de treinar e registrassem.

Nas redes sociais, Poggi compartilhou o vídeo das jovens e elogiou: "Jogam melhor que no campo". Com milhares de visualizações, a publicação repercutiu no mundo, e hoje foi exibida durante o programa Encontro da Fátima Bernardes (Globo).

"Pedimos a todos que fizessem vídeos divertidos e essa foi a idéia delas. Elas se conhecem bem, são amigas e moram ao lado", disse Poggi à AFP. "Elas não têm a mesma idade, portanto não treinam nos mesmos grupos ou jogam na mesma categoria. Mas são boas e competem em alto nível", afirmou o técnico. "Carola, 11, está entre as duas ou três melhores da região em sua categoria."

O vídeo bateu recordes de exibição na conta do clube no Facebook. Ele deu o salto internacional e até a ATP, a entidade que administra o circuito profissional masculino, publicou em sua conta do Twitter com a tag #tennisathome (tênis em casa), além de outros vídeos de suas principais figuras, como Roger Federer, Novak Djokovic e Andy Murray. Já possui milhões de reproduções.

"É muito engraçado assistir", escreveu o grego Stefanos Tsitsipas, o sexto jogador do mundo, nas mídias sociais. "É o nível mais alto de #tennisathome. Não acho que possa ser derrotado. Jogue muito!", disse Tracy Austin, ex-número um dos EUA.

A primeira região da Europa a ser afetada pela disseminação da Covid-19, a Itália foi ultrapassada pelos EUA no início de abril. No dia 11 de abril, o país norte-americano registrou 18.860 mortes em decorrência do coronavírus, se tornando o país com mais vítimas da pandemia no mundo.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a liderança em mortos até o momento era da Itália, com 147,5 mil casos e 18.849 vítimas. Os números estão sendo atualizados desde então.

Segundo a AFP, nesta quarta-feira (22) a Itália registrou 437 novas mortes nas últimas 24 horas, totalizando 25.085 vítimas fatais por coronavírus desde fevereiro. O número de doentes diminuiu, embora marginalmente, pelo terceiro dia consecutivo.

O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte anunciou que apresentará antes do fim de semana as medidas para relaxar as restrições, retomar a economia do país e emergir progressivamente da crise desencadeada pela pandemia.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem