Você viu?

O estranho caso do homem que injetou em si o próprio sêmen

Médicos alertam que não se deve fazer injeção de sêmen no corpo
Médicos alertam que não se deve fazer injeção de sêmen no corpo - BBC News Brasil/Getty Images
Descrição de chapéu BBC News Brasil

Nunca faça algo assim, é arriscado para a sua saúde. A médica Lisa Dunne, do hospital Adelaide e Meath, relata na edição de janeiro do Diário Médico da Irlanda que recebeu um paciente de 33 anos que se queixava de dor severa na parte baixa das costas, que teria piorado depois de levantar um objeto pesado de metal.

Enquanto o examinava, a médica notou que o homem tinha uma protuberância no seu braço direito.
Na consulta, o homem revelou que, nos últimos 18 meses, vinha injetando no corpo uma dose mensal do seu próprio sêmen. Fazia isso por conta própria, sem nenhum aconselhamento médico.

A injeção intramuscular era vista pelo paciente como "um método inovador" para tratar sua dor nas costas, diz o relatório de Dunne. O braço "estava endurecido ao redor da minúscula ferida de entrada, onde o paciente havia feito múltiplas tentativas de injetar o fluido corporal, provocando um extravasamento do sêmen nos tecidos macios", conta o relatório médico.

Só há relatos científicos sobre os efeitos de injetar sêmen em ratos e coelhos
Só há relatos científicos sobre os efeitos de injetar sêmen em ratos e coelhos - BBC News Brasil/Getty Images

Ao depararem com um caso tão estranho, os médicos pesquisaram se algo assim já havia sido documentado. Mas não encontraram nada. O mais próximo que identificaram foram relatórios sobre os efeitos de injetar sêmen sob a pele de ratos e coelhos - nada em humanos.

Assim, diz a publicação no Diário Médico da Irlanda, "esse é o primeiro caso de injeção de sêmen intramuscular" em seres humanos já descrito na literatura médica. Para os médicos, esse caso ilustra os perigos da aplicação de injeções por pessoas que não estejam treinadas para isso, bem como os riscos da aplicação de substâncias não indicadas.

O referido paciente, cujo nome não foi revelado, recebeu tratamentos antimicrobianos e está se recuperando. Mas decidiu deixar o hospital sem permitir que os médicos fizessem uma drenagem.
Sua dor nas costas melhorou quando esteve internado, mas isso não teve nenhuma relação com as injeções de sêmen.
 

BBC News Brasil
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias