Você viu?

Garrafa de uísque criada pelo artista Sir Peter Blake deve ser leiloada por R$ 4,5 milhões

Uísque de 60 anos será leiloado na Casa Sotheby's de Nova York

Homem mostra garrafa de uísque que será leiloada pela Sotheby's
Homem mostra garrafa de uísque que será leiloada pela Sotheby's - Andy Buchanan-3.out.2018AFP

Nova York

Uma garrafa de uísque de 1926 deverá quebrar, neste sábado (13), o recorde de preço pago por uma bebida alcoólica no planeta, superando um milhão de dólares no leilão organizado pela Casa Sotheby's em Nova York.

A garrafa está avaliada em entre US$ 700 mil (R$ 2,6 milhões) e US$ 1,2 milhão (R$ 4,5 milhões), segundo a Sotheby's. Envelhecido em barris de carvalho durante 60 anos, o uísque oi engarrafado em 1986 pela casa escocesa The Macallan.

Fundada em 1924, The Macallan, cuja destilaria se encontra em Craigellachie, no norte da Escócia, produziu apenas 40 garrafas do The Macallan 1926 com 60 anos de envelhecimento. Deste total, 12 têm o rótulo ilustrado por Peter Blake, autor entre outras obras da capa do disco dos Beatles "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" (1967).

A arte do rótulo faz referência a eventos ocorridos durante o ano de 1926, como a tentativa de assassinato do ditador italiano Benito Mussolini ou a morte do ator de Hollywod Rudolph Valentino. Três garrafas do The Macallan 1926 foram arrematadas em leilões nos últimos seis meses por mais de um milhão de dólares cada.

No mês de maio, em um leilão em Hong Kong, uma garrafa com rótulo de Peter Blake foi arrematada por US$ 1,01 milhão (R$ 3,7 milhões). No mesmo dia, outra com rótulo do artista italiano Valerio Adami obteve US$ 1,1 milhão (R$ 4,1 milhões).

No início de outubro, outra "Valerio Adami" recebeu o recorde de US$ 1,12 milhão (R$ 4,2 milhões), durante um leilão em Edimburgo. A garrafa (padrão) de vinho mais cara já leiloada foi um Chateau Lafite-Rothschild de 1869, vendida por US$ 233 mil (R$ 872,7 mil ) em Hong Kong no ano de 2010.

AFP
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem