Viva Bem
Descrição de chapéu The New York Times

Não consegue decidir que cor usar em suas paredes? Há consultor para isso

Pandemia fez pessoas ficarem mais tempo em casa e fazerem mudanças

Maryah Greene (à direita), da Greene Piece, casal sobre cuidados com plantas

Maryah Greene (à direita), da Greene Piece, casal sobre cuidados com plantas Katherine Marks/The New York Times

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Jane Margolies
Nova York
The New York Times

A pandemia deu origem a um grande tumulto no mercado de imóveis residenciais americano. Mas quer tenhamos decidido ficar em nossos apartamentos em Nova York, quer tenhamos trocado a cidade pelo subúrbio ou por casas de férias –e talvez voltado desde então—, cada um de nós está passando mais tempo em casa.

Cada mudança ou reorganização de espaço traz decisões a tomar sobre determinados objetos (manter? descartar? guardar em um depósito?), e isso sem mencionar a necessidade de reordenar a mobília, pendurar os quadros, e todas as outras tarefas associadas à decoração. Algumas almas talentosas, dotadas de capacidade de organização e bons instintos visuais, fazem tudo isso sozinhas. Outras, dotadas de contas bancárias generosas, podem preferir recorrer a consultores.

Muitos desses especialistas viram queda forte em seus negócios no começo dos lockdowns –seguidas por booms quando as pessoas presas em casas decidiram que precisavam dedicar mais atenção ao espaço que as cercava. Alguns deles se ajustaram ao período criando ou ampliando serviços de consultoria remota. Abaixo, um panorama sobre diversos desses consultores e seus preços –de especialistas em aproveitamento racional de espaço a profissionais capazes de ajudar um cliente a escolher uma cor de tinta para suas paredes, plantas para seus vasos e fragrâncias específicas para cada aposento.

ESPECIALISTAS EM PLANTAS

Ter plantas em casa vinha ganhando popularidade antes mesmo da chegada do coronavírus, mas a pandemia despertou interesse ainda maior por isso. No entanto, nem todo mundo tem jeito para a jardinagem. É aí que entram consultores de plantas como Maryah Greene, que opera a Greene Piece, uma consultoria em Nova York.

Greene visita os apartamentos dos clientes "tendo 200 plantas na cabeça", ela diz. Mas ao conhecer melhor os clientes e o seu espaço (a luz solar que entra pelas janelas, a presença de animais de estimação ou crianças pequenas, por exemplo), ela começa a reduzir o número de opções. Depois de cada consulta, ela oferece um guia com recomendações de plantas e orientações sobre como cuidar delas.

Se alguém precisa de assessoria mais direta, ela acompanha a pessoa na compra de plantas –a Tula House, um viveiro de Brooklyn, é sua primeira recomendação—, e pode até cuidar da instalação completa. Greene também diagnostica o que pode haver de errado com as plantas que um cliente já tenha. Plantas compradas no começo da pandemia que começaram a exibir folhas amareladas ou marrons podem estar precisando simplesmente de um pouquinho mais de espaço para crescer. Ela orienta os clientes sobre como transplantá-las para novos vasos, ou faz o serviço para eles.

Greene cobra de US$ 200 a US$ 300 (de R$ 1.100 a R$ 1.700) por uma visita de 45 a 60 minutos de consultoria sobre plantas, de acordo com a capacidade de pagar do cliente e o tamanho do espaço.

CONSULTORIA DE FENG SHUI

Se você tiver alguma curiosidade sobre o feng shui, a prática tradicional chinesa de recorrer ao design para trazer saúde e prosperidade, ou simplesmente se achar que há coisas em seu apartamento, ou em sua vida, que estão desalinhadas, consultores de feng shui como Judith Wendell, fundadora da Sacred Currents, uma empresa de Nova York, podem ser capazes de ajudar.

Wendell conversa com os clientes sobre os cinco elementos do feng shui, e o "bagua", um modelo padrão que divide uma sala em nove espaços e ajuda a orientar a colocação de mobília, e oferece recomendações sobre um espaço, levando em conta a saúde, os relacionamentos e as metas dos clientes. Ela pode recomendar o lugar mais propício para a criação de um home office, ou para colocar a caixinha de areia do gato.

Ainda que sempre tenha feito seu trabalho em pessoa antes da pandemia, agora 40% de suas consultorias são feitas remotamente, o que pode ser tanto efetivo quanto eficiente, ela disse. "Eu recebo uma planta da casa enviada pelo cliente, e vejo fotos. A consulta é feita via Zoom", acrescentou Wendell.

E porque as pessoas têm mudado seus espaços e se mudado com frequência, ultimamente, ela também vem sendo chamada para conduzir rituais de "limpeza", que livram uma casa das energias dos ocupantes anteriores, e rituais de bênção, para propiciar um bom começo de vida para o cliente em seu novo espaço.

As sessões com Wendell têm preços a partir de US$ 675 (R$ 3.800), e ela cobra US$ 180 (R$ 1.000) por hora por uma consulta virtual, com um mínimo de duas horas de trabalho.

PSICOLOGIA AMBIENTAL

Imagine que você pudesse pintar seu home office de uma cor que o estimulasse a pensar de forma mais criativa durante as horas de trabalho. Ou organizar sua mobília para que todas as pessoas da família se relacionem melhor. Ou projetar aposentos que ajudem uma pessoa em sua família que tenha deficiência de atenção ou alguma forma de autismo.

Uma psicóloga ambiental como Sally Augustin pode oferecer orientação sobre todas as coisas acima. Augustin é uma das criadoras da The Space Doctors, uma empresa que recorre a estudos científicos para determinar de que forma os estímulos sensoriais afetam nosso desempenho e humor.

Trabalhando de casa, em Chicago, Augustin examina as plantas dos espaços dos clientes e fotos de suas casas, e leva em consideração suas personalidades e objetivos. Em seguida, ela os aconselha sobre como "fazer a sintonia fina de seu ambiente físico a fim de tornar mais prováveis os resultados que eles procuram".

Para aqueles que desejam estimular mais a criatividade quando trabalham, por exemplo, ela pode recomendar paredes verde claro no home office, e uma fragrância de baunilha e limão –duas coisas que estimulam o pensamento criativo, comprovadamente, disse Augustin.

As consultas de Augustin custam entre US$ 50 e US$ 125 (entre R$ 280 e R$ 840) por cômodo, e US$ 175 (R$ 980) por hora para pessoas com necessidades especiais.

ONDE PENDURAR PEÇAS DE ARTE

Um dos motivos para que empresas especializadas na instalação de arte tenham começado a se recuperar depois do lockdown foram as reuniões via Zoom. "Os clientes estavam atentos às suas paredes e àquilo que aparecia por trás deles em suas conversas via Zoom", disse David Kassel, dono da I Level, uma empresa de Nova York.

Clientes muitas vezes procuram a I Level em busca de orientação sobre como agrupar peças de arte ou fotos emolduradas em suas paredes, quer em uma grade regular, quer em forma livre, disse Kassel.

"Eles querem que todas aquelas coisas descompassadas pareçam bonitas quando mostradas em conjunto", ele disse, "mas se sentem intimidados com a ideia de encarar o trabalho sozinhos".

E a I Level também recebe solicitações incomuns, como a de um jovem casal que queria um quadro instalado no teto por sobre suas cabeças –para poderem vê-lo quando estavam enroladinhos nos cobertores, lá embaixo.

A empresa cobra US$ 295 (R$ 1.650) por trabalhador envolvido, pelas primeiras duas horas de trabalho, e mais US$ 95 (R$ 530) por hora adicional.

AROMATERAPIA CASEIRA

Há anos, hotéis e spas empregam fragrâncias especiais em seus ambientes. Agora, a mesma coisa pode ser feita em casa.

Essas fragrâncias fazem mais do que simplesmente cheirar bem, disse Yael Alkalay, fundadora e presidente-executivo da Red Flower, empresa sediada em Nova York que fabrica produtos de cuidado pessoal e para a casa com base em potentes extratos botânicos e outros ingredientes derivados de plantas. A empresa acredita que as fragrâncias naturais de seus produtos ajudam as pessoas a dormir e trabalhar melhor.

Em lugar de usar apenas uma fragrância para toda a casa ou apartamento, porém, Alkalay recomenda fragrâncias localizadas, usadas em conjunção com os produtos da Red Flower. Para um home office, ela desenvolveria um óleo que pode ser aplicado à mesa de madeira na qual seu cliente trabalhe. "Poderíamos criar uma combinação de cedro, bálsamo de limão, incenso e talvez um toque cítrico, como óleo essencial de grapefruit –é algo que ajuda a despertar", ela disse.

Fragrâncias moduladas, da mesma forma que iluminação atenuada, também podem ajudar a mudar o clima quando um aposento precisa cumprir duas funções, o que acontece com frequência hoje em dia. Para um cliente que usa o mesmo espaço para trabalhar e praticar ioga, Alkalay ajudou a desenvolver um ritual que envolve aspergir uma fragrância no aposento depois do fim do dia de trabalho, e um tratamento das toalhas de ioga com um óleo que incorpora laranja e marmelo.

Uma consulta com a empresa tem preço inicial de US$ 500 (R$ 2.800), e os preços variam a depender do tipo e quantidade dos ingredientes e técnicas utilizados.

RACIONALIZAR O ESPAÇO

Organizadores profissionais prometem transformar uma casa desordenada em um espaço ordeiro. Mas quando você contrata um deles, seu espaço por algum tempo fica parecendo pior do que no passado, antes de começar a entrar em ordem.

Os organizadores da Horderly, uma empresa de Nova York, iniciam cada projeto removendo tudo dos armários e gavetas de uma casa. Perguntam aos clientes se os itens são ou não usados e, se são, com que frequência. Os itens dispensáveis são jogados no lixo ou separados para doação, e aqueles que são usados com frequência são recolocados nos lugares de mais fácil acesso.

O processo muitas vezes requer adquirir produtos como cestos e caixas. E Fillip Hord, que criou a empresa em sociedade com sua mulher, Jamie Hord, disse que sua equipe não se incomoda com o que pode ser instruída a colocar nos recipientes –eles já organizaram brinquedos sexuais e criaram "caixas de fumo" para parafernália associada à maconha.

A maioria dos clientes da Horderly são pessoas que vivem em apartamentos pequenos na cidade. Mas durante a pandemia, a empresa trabalhou com mais clientes que vivem em casas, na região de Nova York, Nova Jersey e Connecticut.

Ter mais espaço muitas vezes significa acumular mais coisas.

"Muitas vezes, as pessoas simplesmente jogam coisas no porão ou na garagem", disse Hord. "Nesses espaços, nós estabelecemos sistemas. No começo, o que temos é uma sala de tranqueiras, mas nós a aperfeiçoamos e criamos uma sala organizada de tranqueiras".

A depender da localização e do número de horas de trabalho requeridas, a Horderly cobra de US$ 85 a US$ 150 (R$ 470 a R$ 840) por hora, para cada trabalhador necessário.

AJUDA EM GRANDES MUDANÇAS

Um casal mais velho que esteja se mudando de uma casa para um apartamento. Um cliente que precise empacotar o conteúdo total de uma casa para armazenagem antes de uma reforma completa. Uma morte na família que torne necessário lidar com as posses acumuladas pelo ente querido durante toda a vida.

A Seriatim, uma empresa de organização de Nova York, se especializa em ajudar clientes a lidar com seus objetos em ocasiões de mudança radical como essas.

"Nosso cliente está lidando com uma crise", disse Sonya Weisshappel, fundadora e presidente-executiva da Seriatim. Ela e sua equipe separam objetos, fazem listas, os embalam e distribuem entre parentes e os preparam para venda ou leilão. A empresa cobra US$ 1.450 (R$ 8.100) por um dia de trabalho de oito horas, por um funcionário.

Traduzido originalmente do inglês por Paulo Migliacci

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem