BBB21

BBB 21: Nego Di comenta polêmica com Bocardi: 'Só o cobrei por uma atitude racista'

Humorista gaúcho diz ter se arrependido de entrar no reality global

Nego Di fala sobre rejeição pós-BBB - Fabio Rocha/Globo
São Paulo

Nego Di, 26, continua tentando conter o estrago causado pela enorme rejeição que vem sentindo após ter sido eliminado do BBB 21 com 98,76%. De acordo com um desabafo do humorista divulgado em seu Instagram na tarde desta sexta-feira (19), o caminho para se acertar não só com o público, mas também com os erros que reconhece ter cometido ainda será longo e árduo.

"Essa rejeição foi um choque, você sai de uma casa onde está completamente alienado do que está acontecendo e é empurrado para um ao vivo, com o Tiago Leifert. É um choque. 'Que m**** eu fiz?' Foi isso que eu pensei. Aí a galera tenta dizer: 'não, está tudo bem, vai dar tudo certo'. Quando peguei meu celular, estava recebendo uma enxurrada de xingamentos, ofensas racistas, xenofóbicas", relembrou Nego, salientando estar arrependido de suas atitudes enquanto esteve no reality global.

"Quando chego no BBB em busca de um sonho, de aumentar a proporção da minha carreira, me vejo com a vida destruída, parece que nada daquilo fez sentido. As pessoas me perguntavam se eu me arrependi de alguma coisa. Logo que eu saí, sem pegar o celular, eu dizia que não, mas a sensação depois que peguei meu celular, se as pessoas me perguntassem: 'tu se arrependes de alguma coisa?' Eu me arrependi de ter entrado no Big Brother", conta Nego, esclarecendo ser o primeiro artista negro do sul do Brasil e não do país, pondo fim a uma das polêmicas na qual se viu envolvido ao deixar o BBB.

"E daí saiu uma fala que não sei o que fizeram, se cortaram, que eu falei que não tem humoristas negros no Brasil e não foi isso que eu falei. Falei que, infelizmente, não tem um número grande de representantes negros na comédia brasileira e eu queria muito que isso mudasse. Tem poucos e os poucos que tem não são valorizados da maneira que deveriam", explicou o gaúcho.

O ex-BBB aproveitou a oportunidade para comentar as acusações que Rodrigo Bocardi fez contra ele. O jornalista desabafou sobre ameaças e mensagens que sua família e ele receberam, vindas de Nego, em uma entrevista para a rádio CBN, afirmando que o humorista não é nada mais que um "valentão".

"Um jornalista falou que eu o ameacei. Inclusive, tenho um registro no meu feed, que não tem tom de ameaça alguma. Só o cobrei de uma situação, que tem video, onde ele teve uma atitude racista. Cobrei, sim, porque sempre fiz isso na internet. É o mínimo que posso fazer, estou defendendo minha causa, lutando pela minha bandeira. Eu estou aqui errando, batendo no peito e assumindo esse erro. Mas quero entender: o que as pessoas querem de mim", questionou o humorista, tecendo duras críticas ao "linchamento" que está sofrendo desde que foi eliminado do BBB nesta terça-feira (16).

"Quero entender até quando vai isso, o que as pessoas querem de mim? Querem que eu desista da minha própria vida, que eu me mate. Recebi mensagens para eu me matar: 'se mata logo seu lixo'. Eu tenho que me matar, desistir da minha carreira? Quero entender até onde vai o pensamento das pessoas", disse Nego, contando que o ódio das redes está respingando em sua família, até mesmo em seu filho de cinco anos de idade.

"A mãe do meu filho recebeu mensagens que iam esquartejar o meu filho, esquartejar minha mãe. Meu filho não está mais indo à escola, está rolando aula e ele não está indo. Minha mãe não está saindo de casa. Estou sendo julgado como se fosse um criminoso, pior que um criminoso, porque não existe pena de morte no Brasil e estou sendo julgado como se eu tivesse matado alguém, como se eu fosse um serial killer, um psicopata, sei lá. Não tem como dizer a maneira como estão me julgando e me linchando na internet", lamentou o gaúcho, dizendo que o maior erro dele foi ter decidido entrar de cabeça no jogo do BBB.

"A visão lá de dentro é essa, a gente fica cego, a gente se entrega. Ou a gente se entrega para o jogo ou vai lá só para passear. Eu decidi me jogar, me entregar, tentar acreditar nos meus instintos, nas coisas que eu via e escutava. Errei? Errei em várias coisas, estou aqui para assumir, para matar no peito", explicou Nego, ao relatar que se sentiu desconcertado ao rever muitos de seus comportamentos na casa.

"Me envergonho de muita coisa que falei quando eu assisto a esses vídeos, tenho vergonha de saber que a minha família também assistiu a tudo isso, porque eu não fui pra lá para fazer isso, eu fui para correr atrás do meu sonho, eu fui para dar uma vida melhor para minha mãe, para dar a dignidade que eu não tive para o meu filho. Era esse o meu objetivo", ponderou.

O ex-BBB encerrou o longo desabafo agradecendo àqueles que o apoiaram e garantindo que apesar do linchamento virtual ter atingido seu único filho, algo que, nas palavras dele, vai lembrar "daqui a 50 anos" não pretende desistir da carreira artística. Disse ainda que deseja "ser reconhecido na rua, tirar fotos e fazer as pessoas sorrirem", depois que passar o momento difícil que está vivendo.

"Também estou aqui para agradecer, teve muita gente que brigou por minha causa, fãs-clubes, obrigado, de coração. Artista que me estendeu a mão, não virou as costas... Aos comediantes que fizeram piada, superentendo, é diferente da galera que promoveu linchamento. Sinto muito pelas pessoas que querem que eu me mate, desista, entre numa depressão. Tenho só uma coisa para dizer: vou voltar, continuar, e vai ser em breve. Esse recado também é para quem gosta de mim: eu vou voltar!'", finalizou Nego.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem