Rafaella Kalimann Instagram/rafakalimann

São Paulo

Famosa no mundo das redes sociais, Rafa Kalimann, 27, ainda era desconhecida do grande público quando entrou no Big Brother Brasil 20. Chegou meio quieta, com falas bem ponderadas e se mostrou racional até diante das mais acaloradas discussões. Agora, na reta final, ela é uma das mais queridas para vencer o reality e levar o prêmio de R$ 1,5 milhão.

Mineira de Campina Verde, Kalimann entrou no programa no grupo de convidados famosos —novidade desta edição. Na época, acumulava 3 milhões de seguidores no Instagram, era figura certa em eventos como festivais de música e rodeios pelo país, além de já ter sido casada com o sertanejo Rodolffo, da dupla com Israel.

A maior parte das pessoas, no entanto, conheceu a influenciadora no reality. Um sonho que ela tinha havia muitos anos, afirma sua mãe, Genilda Fernandes. "Eu já tinha inscrito ela em edições passadas, e em uma delas ela passou em várias seletivas", recorda Fernandes, que diz que Rafa ficou em êxtase com o convite.

Apesar disso, assim que a possibilidade de entrar na casa mais vigiada do Brasil se tornou realidade a família de Rafa ficou receosa com sua entrada, mas não a ponto de desencorajar a jovem. "Ela ficou muito feliz mesmo. Conversamos muito e o amor dela pelo programa falou mais alto", diz a mãe.

No programa, Rafa Kalimann, que levou em sua bagagem o conhecimento de ter acompanhado todas as temporadas anteriores, chegou discreta. Surpreendeu até parte dos fãs com seu jeito mais fechado, que às vezes a fez se sentir excluída em algumas rodas que se formavam dentro da casa.

"A Rafa é assim, mais quieta mesmo, desde a infância. Ela teve problemas na escola e sofria bullying, ela até contou algumas histórias na casa. Hoje ela tem vários amigos de longos anos, mas em algumas ocasiões ainda é a mais fechada", afirma a mãe da influenciadora.

Isso nunca a atrapalhou, porém, na hora de buscar seus objetivos. Kalimann deixou a casa dos pais ainda adolescente para tentar a carreira de modelo em São Paulo. Alguns anos depois, ela voltou ao Triângulo Mineiro e chegou a cursar psicologia, mas largou quando começou a ficar popular no Instagram.

Mostrou roupas luxuosas, cabelo impecável, maquiagem perfeita. Mas também abordou religião e trabalho voluntário, principalmente como embaixadora da ONG Missão África. Sua primeira visita à África aconteceu em 2014, após fazer um bazar para levantar recursos para a viagem: "através desse recurso já construímos escola e abençoamos várias famílias", diz sua mãe.

No programa não foi diferente, ela falou sobre maquiagem e deu aula de como posar para fotos, mas também revelou outras facetas, foi de cozinheira de mão cheia a mulher empoderada lutando contra as injustiças. Logo ganhou a fama de forte pelos outros participantes, antes mesmo de ser testada no Paredão. Aqui fora, ela saltou para a marca de 9,6 milhões seguidores no Instagram.

Para sua mãe, Rafa é plena e tem uma história de autoconhecimento que já chega a quase dez anos. Nesse processo, entra a religião, que ela exaltou por diversas vezes no programa, o trabalho missionário, mas também os cursos e treinamentos de coach, que começaram também em 2014.

O assunto chegou a ser comentado entre os fãs, contrários e a favor desse tipo de treinamento. "O coach de Rafa é quase da família, e hoje ela mesma é formada em Master Coach. Nunca vimos isso como um problema e, sim, como um despertar. Se todos tivessem oportunidade de se autoconhecer tudo seria mais fácil", diz sua mãe.

BARRACOS E FAKE NEWS

Mesmo com toda a preparação, autoconhecimento e favoritismo, Rafa Kalimann não conseguiu evitar as confusões dentro do BBB 20. Na verdade, ela levou para dentro da casa desentendimentos que já tinha fora do reality, uma situação nova, já que antes todos os participantes eram desconhecidos entre si.

Foi já na primeira festa que Rafa Kalimann foi abordada por Bianca Andrade, também influenciadora e conhecida como Boca Rosa. Entre declarações de admiração, as duas se cobraram por atitudes nas redes sociais, mostrando como o número de seguidores e a retribuição de curtidas na web é importante para ambas.

As duas ensaiaram um pedido de desculpas, mas não se resolveram. Kalimann de um lado, Andrade e, depois, a ex-panicat Mari Gonzalez, do outro, em confusões que se repetiram por várias vezes. Recordaram curtidas em fotos, gravações de stories. Até amigos, namorados e ex delas se manifestaram fora da casa.

Mas nenhuma discussão havia desestabilizado tanto Rafa Kalimann como a que teve com Flayslane na última semana. Gritos e acusações de "falsa e soberba" foram feitos pela mineira, que depois admitiu ter se excedido e até chorou. "Meu coach deve estar pensando ‘nossa, Rafa, te ensinei certinho como faz para melhorar'".

"A Rafa não imaginaria que teria conflitos com ninguém", garante sua mãe. "Mas eu vejo ela sincera aos seus sentimentos e intuições. Lá é um jogo, julgamos aqui fora sentimentos que não temos acesso e que só eles lá sabem", afirma Genilda Fernandes, que diz acreditar que a filha levará grandes amizades do programa.

"Acredito que com a Manu e a Thelma essa aproximação vai se tornar uma linda amizade fora da casa. Não acredito que ela vai ter uma ‘decepção’ com alguém [quando rever as imagens do programa], o seu posicionamento está muito coerente com o que ela acredita."

Com a aproximação do fim do programa, que deve acontecer no dia 23, a família lamenta as fake news e histórias distorcidas que estão aparecendo aqui fora envolvendo Rafa Kalimann. Entre as fofocas está o possível namoro dela com o cantor Léo Chaves e um desentendimento com Andressa Suita, mulher de Gusttavo Lima.

"Rafa conheceu o Gusttavo anos antes de Andressa Suita começar a se relacionar com ele. Ela nunca teve problema com Andressa e respeita e admira a família linda que eles formaram. E sobre Leo, ela entrou solteira no programa", afirma sua mãe. "Tudo isso vai passar e ela mesma vai poder desmentir tudo."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem