Televisão

Rodrigo e Felipe Simas contam como foi contracenar pela primeira vez

Personagens deles são rivais na novela 'Salve-se Quem Puder'

Rodrigo e Felipe Simas nas gravações de 'Salve-se Quem Puder'
Rodrigo e Felipe Simas nas gravações de 'Salve-se Quem Puder' - Raphael Coqueiro/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Felipe Simas, 28, e Rodrigo Simas, 29, estão disputando a mesma mulher. Pelo menos na ficção. Na pele de Téo e Alejandro, respectivamente, ambos estão tentando ficar com a mocinha Luna/Fiona (Juliana Paiva) em "Salve-se Quem Puder" (Globo).

Os dois contracenaram pela primeira vez em uma novela. A primeira cena em que eles aparecem juntos foi ao ar nesta sexta-feira (2). "Foi uma experiência incrível e ficamos todos bem à vontade", afirmou Felipe. "Serviu para aumentar ainda mais o desejo de fazermos novas parcerias em cena."

"Rivais na ficção e irmãos de coração", completou Rodrigo, que entrou no elenco da novela após a interrupção das gravações causada pela pandemia de Covid-19. "Não poderia ter sido melhor."

Na cena, Téo marca um encontro com Fiona para mostrar que conseguiu voltar a andar, com a ajuda de muletas, após as inúmeras sessões de fisioterapia a que foi submetido. Para ir ao encontro, a garota pega carona com Alejandro.

Ao perceber que ela esqueceu o celular no carro, ele desce para entregar o aparelho. É aí que Téo e Alejandro se encontram e acabam discutindo por ciúmes da amada.

Neste sábado (3), deve ocorrer outro momento marcante na trama. Mário (Murilo Rosa) e Helena (Flávia Alessandra) vão se beijar depois de 20 anos. "Os dois não resistem à paixão e se entregam após um primeiro reencontro com muitas lágrimas e mágoas", promete a Globo.

Helena vai procurar o ex-marido e vai explicar que não o abandonou junto com Luna. Ela diz que foi vítima de uma armação ao tentar entrar nos Estados Unidos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem