Televisão

Sophia Abrahão fala da estreia em 'Salve-se Quem Puder': 'Desafio e tanto'

Atriz entra na fase final da novela como Júlia, uma advogada sensível

Sophia Abrahão como Júlia em 'Salve-se Quem Puder' - João Miguel Júnior/Globo
São Paulo

Sophia Abrahão, 30, entra na novela "Salve-se Quem Puder" (Globo) na quarta-feira (2) na pele da advogada Júlia. A personagem é sobrinha de Hugo (Leopoldo Pacheco) e ficará hospedada na casa de Helena (Flávia Alessandra).

"Foi um desafio e tanto", disse a atriz sobre entrar em uma trama já começada. "Todos já estavam adaptados e muito confortáveis com seus personagens. Eu fui muito bem recebida por todos. Além dessa recepção, o texto é ótimo. Então foi uma alegria enorme. Me senti acolhida e parece até mesmo que estou na novela desde o início."

Sobre a personagem, ela adiantou que trata-se de uma mulher muito "focada e disciplinada". "Admiro muito essa determinação", disse. "Uma das características mais lindas da personagem é sua lealdade. Ela é honesta e companheira quando preciso. Como boa advogada, defende quem ama até o fim. É parceira e sensível."

"Sua amizade com o primo Téo [personagem de Felipe Simas] é comovente", contou. "Gravamos cenas lindíssimas juntos. Por outro lado, é bastante perfeccionista e, às vezes, passa dos limites. E é aí que mora o humor da personagem. Mesmo quando ela está nervosa ou irritada a situação fica divertida."

Na trama, Júlia vai procurar por Alan (Thiago Fragoso), que foi seu professor na faculdade de direito. Os dois passam a trabalhar juntos. Ela tem como primeira missão fazer uma auditoria nas contas da empresa de Rafael (Bruno Ferrari), por quem acaba se apaixonando.

"Assisti a muitos filmes com temática de tribunal e envolvendo advogados, causas e audiências", disse a atriz. "Mergulhei neste universo e contei também com o auxílio das preparadoras de elenco, Rose Gonçalves e Rossella Terranova. Amo este processo prévio, de estudar e fazer laboratório. Isso ajuda demais na construção do meu trabalho e me possibilita entrar em cena com mais tranquilidade."

Sobre as gravações em meio a protocolos sanitários, ela confessou que foram bem mais complicadas que o normal. "No início, foi tenso (risos)", admitiu. "Algo bem diferente. Por exemplo, ensaiar de máscara é difícil demais para quem trabalha com atuação."

"A parte de preparação antes da cena (cabelo, maquiagem, figurino) era feita por nós mesmos", revelou. "Cada um no seu camarim, com o seu próprio kit de maquiagem. Cabelo e figurino também ficavam por nossa conta. Foi tudo bem diferente em função dos protocolos, mas nos adaptamos rapidamente e deu tudo certo."

Abrahão contou que foi chamada para entrar na novela pelo autor Daniel Ortiz. "Conheço o Daniel há bastante tempo, atuei em ‘Alto Astral’, novela que ele também escreveu", explicou. "Inclusive, costumo brincar que ele foi meu cupido, já que conheci o Sérgio [Malheiros] durante este trabalho (risos)."

"Recebi o convite em junho do ano passado e foi uma surpresa imensa devido ao cenário que nos encontramos ainda hoje nestes tempos de pandemia", disse. "Realmente não esperava e fiquei imensamente grata e feliz."

"Era uma novela que eu já acompanhava e adorava", comentou. "Já me divertia demais assistindo como espectadora. E também, a Júlia me encantou desde a primeira vez que conheci sua história. Conversei bastante com o Daniel e ele me contou sobre como tinha imaginado a condução da personagem dentro da trama. O nosso diretor, Fred Mayrink, e sua equipe fantástica de direção, também foram fundamentais para esta composição e por me acolherem tão bem."

Escalada para o Super Dança dos Famosos, no Domingão do Faustão, Abrahão também disse que está se preparando para a estreia. "Adrenalina lá em cima!", comemorou. "Voltei a malhar e a fazer as aulas de ginástica para trabalhar o condicionamento físico. Tenho feito pedaladas também para trabalhar a musculatura e garantir o fôlego na hora das apresentações. Estou na fase da preparação para iniciar os ensaios. Animada e no maior pique."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem