Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Televisão

Atriz portuguesa de 'Nazaré', Carolina Loureiro diz se inspirar em Alice Braga

Namorada de Vitor Kley afirma estar contente por trama ser exibida no Brasil

A atriz Carolina Loureiro interpreta Nazaré, personagem-título da novela portuguesa

A atriz Carolina Loureiro interpreta Nazaré, personagem-título da novela portuguesa Divulgação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Assim que soube que a novela portuguesa "Nazaré" seria exibida no Brasil, a atriz Carolina Loureiro, 28, que faz a personagem-título da trama, ligou para contar a novidade ao namorado brasileiro, o cantor Vitor Kley, 26.

"Para nós é muito importante, é um privilégio passar aí [Brasil], porque admiramos tanto as vossas produções, a vossa ficção, o cinema", diz Loureiro, com seu típico sotaque lusitano, em entrevista por Zoom ao F5.

A trama da jovem pobre que faz de tudo para dar um melhor tratamento à mãe que sofre de um tumor no cérebro estreou na Band em 18 de maio com 2,2 pontos de audiência na Grande São Paulo, o que deixou a emissora em quarto lugar, à frente da Rede TV!.

O índice é também superior ao obtido na terça anterior (11) pela reprise de "Floribella" (2005-2006), que marcou 1,2 ponto(cada ponto do Kantar Ibope na região equivale a 76.577). Nos capítulos de quarta (19) e quinta (20), a trama registrou média de 1,8 e 1,9 ponto, respectivamente.

Quem sintonizar na emissora, pode estranhar o fato de não ouvir a voz original de Carolina Loureiro e de todo o elenco. Assim como em "Ouro Verde", também portuguesa e exibida entre 2019 e 2020, a Band afirma ter feito a opção pela dublagem para facilitar "o entendimento dos telespectadores", uma vez que existe muita diferença entre o português falado no Brasil e o português de Portugal. "No entanto, existe a opção de acompanhar o áudio original pela tecla SAP", complementa em nota.

"Nazaré" foi líder de audiência na TV portuguesa na faixa das 21h, quando foi exibida pela SIC, entre 2019 e 2020. O sucesso foi tanto, segundo a emissora, que uma continuação foi realizada e transmitida até janeiro deste ano, mais uma vez, com resultados positivos. "Em 2020, 'Nazaré' foi o produto de ficção mais visto da televisão portuguesa", diz a SIC ao F5.

Escrita por Sandra Santos, a trama segue pontos clássicos do folhetim brasileiro, e chega a abusar, pelo menos nos primeiros capítulos, da fantasia. No segundo episódio, o mocinho Duarte (José Mata) é dado como morto, mas reaparece vivo bem no momento do seu enterro, para espanto de todos os presentes.

Nazaré, por sua vez, não é uma mocinha típica sofredora. Está antenada com o seu tempo. É feminista e não leva desaforo para casa. Apesar de impulsiva e de ter algumas atitudes incorretas, é no "fundo uma boa pessoa", defende a atriz Carolina Loureiro.

A atriz portuguesa Carolina Loureiro
A atriz portuguesa Carolina Loureiro - Instagram/caroloureiro

Para sobreviver e ajudar a mãe, ela trabalha como pescadora em alto-mar e vende pães de chorizo. "Os homens nunca querem que ela vá, porque dizem que as mulheres dão azar no mar ou não sabem puxar uma rede como os homens puxam. A personagem vai mostrar um bocadinho que a mulher portuguesa tem força, tem garra e é tão capaz de pôr a mão na massa como um homem", diz.

A atriz, que estreou na TV aos 17 anos e já estrelou outras produções na TV portuguesa, considera "Nazaré" o papel mais importante da carreira. De ponto em comum com a personagem, afirma ter a mesma força para ir atrás do que deseja.

"Só que a Nazaré [que é lutadora] é muito mais bruta, muito mais impulsiva que eu. Sou bem mais tranquila e relaxada", diz. As cenas físicas foram um dos desafios para Loureiro. "Eu tive que mudar o meu andar porque ela tem uma postura mais masculina. Eu sou um pouco mais feminina."

Já a parte de andar de moto, uma das características da heroína, não foi um problema. "Já sabia dirigir moto e fiquei bem contente com a possibilidade", relata. Psicologicamente, a atriz conta que também foi um trabalho desgastante em muitos momentos. "Ela passa por muita coisa. Está sempre a sofrer e a tentar resolver."

Carolina Loureiro revela que desde pequena sonhava em ser atriz e acompanhava na TV ou nos cinemas as produções brasileiras. Uma de suas inspirações é Alice Braga, que ela afirma admirar desde "Cidade de Deus" (2002). "Gosto muito do trabalho dela."

Perguntada se gostaria de gravar no Brasil, Loureira diz que esse é um sonho para todos os atores portugueses. "Já tivemos vários portugueses na TV brasileira, todos falam muito bem e adoram. Se surgir essa oportunidade, vou ficar muito feliz. Só o sotaque que é muito complicado."

A atriz brinca que mesmo com um "professor particular", em referência ao namorado, Vitor Kley, é difícil falar como brasileiro. A música "O Sol", grande sucesso do cantor, foi escolhida pela Band para a abertura da novela no país. Os dois estão juntos desde 2019. Eles se conheceram quando ela trabalhava como apresentadora em um programa de TV e foi escalada para entrevistá-lo.

Por causa da pandemia e das restrições de voos entre Brasil e Portugal, eles chegaram a ficar cinco meses sem se ver pessoalmente em 2020. "Mas não havia o que fazer, tivemos que aprender a lidar, foi com muita paciência e calma", afirma, ao acrescentar que diante de tantas mortes e dificuldades que o mundo enfrenta, não poderia reclamar.

Loureiro relata que costuma vir com frequência ao Brasil, fica em São Paulo, onde Vitor Kley mora, e costuma ir também para Balneário Camboriú, em Santa Catarina, cidade onde o músico foi criado e o lugar preferido dela em terras brasileiras. "Gosto muito de ir para lá. "

Sobre "Nazaré", a atriz diz esperar que o público se entretenha com a história. "A Nazaré é uma pessoa que vai viver muitas emoções fortes. É muito impulsiva, então, tem momentos que isso vai gerar uma parte mais cômica", relata. "Tem de tudo um pouco: dá para chorar, rir, ter raiva."

"Nazaré"

  • Quando Seg. à sex., às 20h25
  • Onde Band
Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem