Televisão

Joe Exotic arrecada R$ 268 mil com linha de cuecas que inclui estampas com seu rosto

Coleção também tem peças em referência à ativista Carole Baskin

Joe Exotic posa ao lado de um de seus tigres. - AFP/Netflix
Eduardo Ribeiro
São Paulo

O excêntrico e controverso Joe Exotic, da série documental “Tiger King”, da Netflix, diz que está passando por maus bocados na prisão. Já a sua linha de moda vai muito bem. Segundo o site TMZ, sua coleção de roupas íntimas está vendendo adoidado, em parte, graças a sua inimiga, a ativista Carole Baskin.

A linha Revenge, criada em parceria com a marca Odaingerous, oferece cuecas boxer personalizadas que a princípio foram colocadas à venda online em maio e se esgotaram em poucas horas, arrecadando US$ 50 mil (cerca de R$ 268 mil).

O item mais vendido foi a cueca Casket Baskin, de edição limitada, cuja estampa trata-se de um sorvete vermelho-sangue em um cone que faz referência a Carole.

Joe cumpre 22 anos de prisão após ser condenado por acusações de maus tratos aos animais e encomendar a morte da ativista. O crime não foi consumado porque a pessoa contratada para cometer o assassinato desistiu.

No momento, a Odaingerous está atualizando sua loja online e promete reabastecer os produtos o quanto antes devido à grande procura.

As cuecas boxer de Joe também estão se internacionalizando. A coleção Revenge acaba de colocar três outdoors no México, e a série “Tiger King” continua a ganhar popularidade.

Enquanto isso, a equipe jurídica de Joe tenta obter o perdão de Donald Trump. A defesa expõe uma série de razões pelas quais o presidente norte-americano deveria perdoar sua sentença, incluindo uma alegação de que ele teria sido abusado sexualmente atrás das grades. Algo que as autoridades negam

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem