Televisão

Em 'Éramos Seis', Nicette Bruno, a Lola da versão de 1977, faz participação especial

Atriz será madre no asilo que Lola da adaptação atual, vivida por Gloria Pires, vai morar

Lola (Gloria Pires) com madre Joana (Nicette Bruno) - João Miguel Júnior/Globo
São Paulo

A atriz Nicette Bruno, 87, que interpretou a protagonista Lola na versão de "Éramos Seis" de 1977 (TV Tupi), vai ganhar uma homenagem na adaptação atual da trama, na Globo. Na reta final da novela, ela vai interpretar a madre Joana, uma freira de um asilo em São Paulo.

No local, ela vai encontrar a Lola, vivida por Gloria Pires. A cena está programada para ir ao ar na próxima semana. "Sem palavras para agradecer por um encontro desses na reta final. Um verdadeiro presente contracenar com a Nicette Bruno, a Lola de 1977", escreveu Gloria Pires, no seu Instagram.

Na história, Julinho (André Luiz Frambach) vai convencer a mãe a vender a casa na Avenida Angélica, em São Paulo, para que ele possa usar o dinheiro para investir na sociedade com Assad (Werner Schünemann). Ela vai morar com o filho e a nora no Rio.

Mas a convivência com Soraia (Rayssa Bratillieri) não vai ser fácil, e Lola decidirá voltar para São Paulo. Ela vai morar com Isabel (Giullia Buscacio) e Felício (Paulo Rocha) por um tempo. Mas Lola sente que está atrapalhando, ocupando o pouco espaço que eles têm. Ao passar por um asilo, ela se interessa e acaba conhecendo e conversando com Madre Joana, que conta um pouco sobre o dia a dia do local. Lola volta para a casa de Isabel pensativa e logo se decide: vai para o asilo.

Irene Ravache, que interpretou a protagonista de "Éramos Seis" na versão de 1994, do SBT, também será homenageada na trama, na próxima semana.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem