Televisão

'Éramos Seis': Cássio Gabus Mendes diz que beijo de Afonso em Lola foi adiantado a pedido dos fãs

Atores lembram da parceria marcante na novela 'Vale Tudo', de 1988

Lola (Gloria Pires) e Afonso (Cássio Gabus Mendes) se beijam
Lola (Gloria Pires) e Afonso (Cássio Gabus Mendes) se beijam - Estevam Avellar/Globo
 
São Paulo

Uma cena muito aguardada pelos fãs da novela “Éramos Seis” (Globo) finalmente vai acontecer: na próxima terça (21): o beijo entre Lola (Gloria Pires) e Afonso (Cássio Gabus Mendes). Diferentemente das outras versões televisivas da trama, em que a matriarca da família Lemos ficava sozinha depois da morte de Julio (Antonio Calloni), nesta quinta adaptação, tudo indica que ela terá um final diferente.

"Lola e Afonso são tão amigos, é uma coisa tão natural essa proximidade, esse apoio, o afeto. No caso desse romance, é um desdobramento natural desse apoio mútuo. Não sei no que isso vai dar, mas eu acho que existe um espaço na vida de Lola para isso”, diz Gloria Pires.

Para Cássio Gabus Mendes, a possibilidade de um relacionamento afetivo entre os personagens já existia desde o início da história, mas foi antecipado por conta da expectativa do público. Assim como os telespectadores, o ator conta que também torce para que os personagens fiquem juntos.

"E que se completem, que esse encontro seja bacana, porque é uma coisa extremamente positiva essa identificação: duas pessoas sozinhas que se encontram."

Para ele, não há diferença em viver o amor quando se é jovem ou mais velho, como no caso de Lola e Afonso. "A paixão vai te confundir, vai te derrubar, vai fazer você ficar ridículo em qualquer idade, porque quando estamos muito apaixonados, o que é uma delícia, a gente fala barbaridades. A gente até brincou outro dia quando acabou a cena: ‘Nós temos 11 ou 12 anos?’”, afirmou, aos risos. 

Mas como costuma acontecer em novelas, nem tudo será fácil para o casal. Shirley (Barbara Reis), ex-mulher de Afonso que o abandonou para ficar com João Aranha (Caco Ciocler), vai reaparecer na trama ainda nesta semana arrependida de ter abandonado o marido e pedindo perdão a ele.

Ela vai chegar justamente no dia em que Lola e Afonso iriam assumir o namoro para a família. Cássio Gabus Mendes adianta que o casal ainda deverá enfrentar muitas outras situações para ficar junto. "Momentos] emocionantes e tensos. O público pode ter certeza de que haverá muito conflito bom envolvendo Lola e Afonso." 

'VALE TUDO'

Cássio Gabus Mendes e Gloria Pires já trabalharam juntos em outras tramas, como em “Desejos de Mulher” (2002) e “Babilônia” (2015). Até hoje, porém, o trabalho mais marcante e lembrado dos atores como um casal foi em “Vale Tudo” (1988), quando a atriz interpretou a vilã Maria de Fátima, que dava o golpe do baú no bonzinho personagem do ator, também chamado Afonso.

Para Gabus Mendes, as semelhanças entre os dois papéis, apesar das diferenças de idade e da época em que viveram, vai além do nome. "O que marca muito os dois Afonsos é a busca pela ética, a busca pelo correto, por procurar sempre ser o mais justo possível. Esse realmente é um ponto em que tem uma semelhança muito grande entre eles."

De "Vale Tudo", uma das cenas em que o ator diz se lembrar é de quando Afonso arma para flagrar Maria de Fátima com o seu amante César (Carlos Alberto Riccelli).  "Quando fomos ensaiar era hora do almoço e tinha muita gente no estúdio querendo assistir o ensaio (...) Foi muito curioso, fiquei até meio assustado com a multidão. Eram funcionários mesmo, pessoas da TV Globo querendo ver o ensaio daquela cena."

A hora em que Afonso, finalmente, desmascara Maria de Fátima era uma das mais esperadas de "Vale Tudo".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem