Televisão

Sem poder engravidar, atriz Carla Cristina vive mesmo drama de personagem de 'Bom Sucesso'

Atriz que faz Lulu na novela da Globo revela desejo de adotar gêmeos com namorada

Lulu (Carla Cristina Cardoso) em 'Bom Sucesso' - Victor Pollak/Globo
Rio de Janeiro

A vida, muitas vezes, imita a arte. E vice-versa. Foi isso que aconteceu com a atriz Carla Cristina Cardoso, 44. Ela conta que precisou retirar o útero e agora pretende adotar gêmeos com a namorada para realizar o desejo de ser mãe. 

“Eu tinha um mioma bem pequenininho, mas o meu médico explicou que em mulheres negras o mioma cresce mais rápido. Sempre fiz preventivo e estava tudo bem. Mas há quatro anos eu senti uma coisa estranha. Os órgãos pareciam estar saindo. Fiz uma bateria de exames e fui operada. Eram vários miomas que cresceram como aliens, e um deles estava empurrando meu útero. Foram mais de três quilos de mioma retirados", diz Cardoso.

Na novela “Bom Sucesso” (Globo), Lulu, sua personagem, vive situação semelhante: é uma mulher casada que sonha com a maternidade, mas que também não pode gerar filhos e opta por adotar Waguinho (Lucas Leto), um dependente químico de 17 anos em processo de reabilitação.

"Lucas é um ator incrível. Na época em que ele ficou na parte do vício, ficávamos até assustados. Eu já sabia que Lulu não poderia ter filhos e que ela adotaria um menor de risco, mas não sabia se era menino ou menina. Como a obra é aberta, ficamos esperando. Conforme a história foi rolando, o elenco entendeu antes de chegar o texto que seria o Waguinho", afirma a atriz.

Cardoso diz que conhece muita gente que só precisa de uma frase para mudar. "Existem adolescentes e pré-adolescentes que não têm isso em casa. Tem muita gente que pode ser salva. É difícil fazer o que a Lulu fez. Quem está assistindo, vê uma trama que fala sobre a possibilidade de mudar a si próprio e de mudar alguém."
 
A atriz diz ainda que apesar de ter planos de adotar gêmeos, na hora “H”, são as próprias crianças que escolhem os pais. "Eu teria a coragem que a Lulu teve, de adotar um adolescente. Tenho uma visão muito diferente da vida. Não sei se pegaria alguém na rua, desconhecido, mas o Waguinho é de Bom Sucesso, um bairro que ela conhece as pessoas. Tem muita gente ruim, que não presta, mas há aqueles que se salvam. Um exemplo é a personagem de Sheron Menezzes na novela. A Giselle mudou", reflete. 

Carla Cristina Cardoso comenta ainda o fato de Lulu ter convidado Waguinho para morar com ela sem consultar o marido, Tonho (Anderson Müller). "No lugar de Tonho eu ficaria muito chateada pela Lulu ter colocado um adolescente dentro de casa sem conversar com ele antes. Casamento é união e tudo tem que ser conversado. Nesse caso, eu também não aceitaria. Mas a vontade de Lulu de ser mãe é tão grande que ela ficou cega."

Agora, a aposta é que Lulu termine a novela com Batista (Marcelo Flores) com quem a comerciante engatou um romance nos últimos capítulos. A trama de Rosane Svartman e Paulo Halm termina no dia 25 de janeiro. 

"O marido foi embora e chegaram os urubus. Tonho, na verdade, urubuzou a Leila [Alexandra Martins] e eu fiquei com o Batista. Tonho beijou a Leila primeiro [risos]. Eu tinha alguma esperança de que Lulu ficasse com Tonho, mas agora acho que ela fica com o Batista mesmo”, afirma a atriz, que já sente saudades da novela antes mesmo de terminar. "Já teve até gente que chorou por isso. Somos um elenco feliz, uma equipe feliz."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem