Televisão

A Praça é Nossa presta homenagem a Gugu e a Rapadura nesta quinta: 'Hoje não tem graça'

'Não tem abraço, não tem final', disse Carlos Alberto de Nóbrega

Carlos Alberto de Nóbrega prestou homenagem aos amigos na atração do SBT
Carlos Alberto de Nóbrega prestou homenagem aos amigos na atração do SBT - Lourival Ribeiro/SBT
São Paulo

A Praça É Nossa, humorístico do SBT, vai prestar uma homenagem no programa desta quinta-feira (28) a Gugu Liberato e ao comediante Rapadura. A atração vai reexibir quadros dos quais ambos participaram. 

O programa vai exibir dois momentos de Gugu no programa. Um deles será com o personagem Bronco, de Ronald Golias, em 1999, e outro com Scheila Carvalho, ex-dançarina do É o Tchan, no ano de 2002. Já a homenagem ao comediante será a exibição do quadro Patrulha Maluca, de 2006, do qual Rapadura fazia parte.

"Ia falar algumas coisas ao final do programa sobre o Gugu, só que perdemos um companheiro aqui da Praça, que durante muitos anos abria o nosso programa. E a minha cabeça pirou", disse Carlos Alberto de Nóbrega, ao término do programa.

"Então, eu não tenho condições de fazer uma homenagem e falar alguma coisa, a não ser pedir a Deus que dê muita luz à alma de vocês. Hoje não tem graça, não tem abraço, não tem final. Porque eu também não tenho cabeça", completou o apresentador, que estava bastante emocionado.

O humorista Charles Guttenberg, conhecido como Rapadura, morreu na última terça (26) em Jundiaí, no interior paulista. Ele estava internado na UTI em um hospital de Jundiaí e teve complicações após a realização de duas cirurgias.

No SBT, o comediante fez parte de programas como A Praça é Nossa, Programa do Ratinho e Dedé e o Comando Maluco, sempre atuando em conjunto com nomes como Dedé, Durão, Bananinha, Batatinha e muitos outros. 

O velório de Charles foi aberto ao público e aconteceu nesta quarta (27), no Velório Municipal Adamastor Fernandes, em Jundiaí (SP.)  Ele foi enterrado no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Monte Negro no final da tarde. 

VELÓRIO DE GUGU LIBERATO

O corpo de Gugu Liberato, que morreu na semana passada em Orlando (EUA), chegou nesta quinta (28) em São Paulo e, por volta do meio-dia, começou a ser velado na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).

Logo no início da cerimônia já passaram pelo local para prestar homenagens o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o apresentador da Band Luiz Bacci, o comandante Hamilton, que trabalhou com Gugu por muitos anos, além dos irmãos Kiko e Leandro, do grupo KLB.

A cerimônia, aberta ao público, deve seguir até a manhã de sexta (29). Depois, Gugu será levado em carro de bombeiros para o cemitério Gethsêmani, no Morumbi, onde será sepultado no jazigo da família. Gugu deixa a mulher, Rose Miriam, e três filhos: João Augusto, 18, e as gêmeas Marina e Sofia, de 15.

O apresentador tinha 60 anos e teve a morte confirmada no dia 22 de novembro (22), após passar dois dias internado. Ele sofreu um acidente doméstico e caiu de uma altura de quatro metros quando fazia um reparo no ar-condicionado do sótão da casa.

Após a queda, os médicos constaram que o apresentador não apresentava mais atividade cerebral. A nota de falecimento não especificou a data exata da morte. Os familiares autorizaram a doação de todos os seus órgãos, o que deve beneficiar até 50 pessoas.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem