Televisão

Ancine autoriza SBT a captar R$ 7,5 milhões para produzir filme de 'As Aventuras de Poliana'

Decisão foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira

Cena da novela infantil

Cena da novela infantil "As Aventuras de Poliana", do SBT Divulgação

São Paulo

Um dos grandes sucessos do SBT, a novela infantojuvenil "As Aventuras de Poliana" vai para as telas do cinema. A emissora recebeu autorização da Ancine (Agência Nacional do Cinema) para captar R$ 7,5 milhões para a produção de filme sobre a novela. 

A autorização foi publicada no Diário Oficial da União, desta terça-feira (2), pelo coordenador substituto de análise de direitos da Ancine, Flavio Rodrigues Lira, por meio da Lei do Audiovisual, que permite que pessoas físicas e empresas abatam do imposto de renda os valores investidos em filmes. No pedido, aparece o nome da empresa Panorâmica Comunicação LTDA. A assessoria do SBT não quis manifestar sobre o assunto. 

Escrita por Íris Abravanel, a história de "As Aventuras de Poliana" é inspirada no livro "Pollyanna" (1913), clássico da americana Eleanor H. Porter (1868-1920), já em domínio público (sem direitos autorais). A novela estreou em 16 de maio de 2018, com previsão que fique por, pelo menos, dois anos no ar.

Com grande elenco de crianças e adolescentes, como a atriz Larissa Manoela, Kauan Siqueira e Bia Lanutti, a novela traz como protagonista a atriz Sophia Valverde. A previsão é que o folhetim tenha cerca de 500 capítulos e termine apenas em meados de 2020. Uma nova trama já está sendo montada para a substituição. Deverá ser um remake de nome "Patinho Feio", que mostra uma menina que chega à capital para um tratamento médico sem saber quem é seu pai.

Essa não é a primeira vez que o SBT consegue recursos para produção de filmes inspirados em novelas. A emissora de Silvio Santos também foi autorizada a captar recursos para a produção de "Carrossel - O Filme" e "Carrossel 2 - O Sumiço de Maria Joaquina" –R$ 5,7 milhões e R$ 7,3 milhões, respectivamente. Contudo, a emissora não utilizou toda a verba.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem