Televisão

PopStar chega ao fim com disputa acirrada pelo prêmio; Jeniffer Nascimento é a favorita

Seis competidores disputam a final que acontece neste domingo (18)

Integrantes da 2ª temporada de PopStar
Integrantes da 2ª temporada de PopStar - AgNews

Leonardo Volpato
São Paulo

Favorita ao título do PopStar, a atriz Jeniffer Nascimento deve levar o troféu neste domingo (18). Ela concorre ao prêmio de R$ 250 mil com mais cinco candidatos: Renata Capucci, Mouhamed Harfouch, Sergio Guizé, Malu Rodrigues e João Côrtes. 

Com apresentações precisas e muita qualidade vocal, Jeniffer mostrou talento superior aos demais competidores. "Acho que cresci 100%. Aprendi a ser um pouco mais autoconfiante. Não consigo ver um favoritismo. Tem muita gente competente."

No programa decisivo, a dinâmica terá três etapas. Na primeira, os seis finalistas se apresentam e os quatro com as notas mais altas passam. Na segunda, dos quatro ficam os dois melhores e, em seguida, o público conhecerá o vencedor com mais pontos. 

A jornalista Renata Capucci e o ator Mouhamed Harfouch não imaginavam que poderiam disputar a final do programa. Muito pelo contrário. Ambos já passaram momentos difíceis na competição. Estar na decisão, portanto, é um presente. “Nada foi fácil para mim. Comecei na parte baixa da tabela, fui para a repescagem, quase fui eliminado. Fui tentando entregar o meu melhor. Deixei esse roqueiro insano aflorar", diverte-se Harfouch. 

Renata compartilha de opinião semelhante. “Nunca imaginei, nem nos meus sonhos mais otimistas, estar entre os seis finalistas. Já que o destino quis assim e fiz o meu melhor para merecer, vou me esbaldar. Sempre tive uma postura bastante humilde no programa e agora não seria diferente."

Enquanto o ator demonstra uma paixão pelo rock e pela música, com apresentações vibrantes, Renata foi mostrando mais segurança ao longo do jogo. E controlou mais a emoção. "Uma das características da minha profissão é não ter medo do desconhecido. Agora que estou na final, adeus nervosismo", afirma ela.

Já o ator é só alegria e diz que o resultado pouco importa. "Entrei para aprender. A gente vai se surpreendendo sobre como as pessoas gostam da gente."

Além deles, também tentam levar o troféu Guizé, Côrtes e Malu. A moça, sem dúvidas, é a competidora mais tímida entre os finalistas. Por mais que seja atriz e já tenha representado em musicais, estar no palco cantando todos os tipos de música é diferente para ela. Na atração, Malu Rodrigues, 25, foi a primeira a garantir vaga na decisão

“A família toda canta: minha avó, meu pai, mas ninguém seguiu carreira, todo mundo é tímido”, disse a atriz. De acordo com ela, o PopStar foi uma espécie de divisor de águas na carreira. "Ele [o programa] fez com que as pessoas conhecessem mais o meu trabalho. Cantei como eu mesma, sem um personagem para me proteger. E isso foi um amadurecimento, pois me trouxe autoconfiança e me fez entender que a minha timidez não é um problema para cantar."

Pelo que pôde ser visto na competição até aqui, Malu é a grande concorrente de Jeniffer Nascimento, a favorita. No início, ela escolhia mais músicas estrangeiras. No decorrer do jogo, foi se encontrando na MPB e tem todos os atributos para poder levar o prêmio.

DESAFIO TOTAL

Estar em uma competição semanal, ao vivo, na TV Globo, cantando para milhões de pessoas não é uma tarefa fácil. Mesmo para aqueles que já estão acostumados com isso, como o caso do ator Sergio Guizé, que canta com uma banda desde o começo dos anos 2000.

“Aprendi muito com o PopStar. Tudo tem sido um desafio muito instigante: a interação, o palco, a plateia, o público de casa”, afirma. Na atração, ele está na final e tem boas chances de se sagrar campeão da edição, comandada por Taís Araújo.

Para isso, porém, terá de bater os outros cinco concorrentes, dentre eles o ator João Côrtes, que afirmou estar muito emocionado de estar na final, pois não imaginava que iria chegar tão longe. "Só penso em dar a melhor versão de mim mesmo, em fazer a melhor performance possível. Não penso no favoritismo. No palco, abro meu coração e minha alma para todo mundo ver."

O artista se destacou nas últimas semanas com apresentações bastante interessantes. Até piano ele já tocou. "O retorno do público tem sido lindo e muito emocionante. É a primeira vez em que as pessoas me reconhecem pela minha música.”

Por causa disso, ganhando ou perdendo, Côrtes quer seguir a carreira. “Não quero rótulos. Me olho como artista, sendo possível fazer um pouco de tudo. E, com certeza, levarei a música, para o resto da vida.”

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem