Televisão

Conheça Leo Bahia, a POC de 'O Tempo Não Para' que virou meme nas redes sociais

Ator diz estar mais preocupado em pagar boleto do que com a fama

O ator Leo Bahia, 27, que faz o produtor de moda Igor, fiel escudeiro da estilista Zelda (Adriane Galisteu) em "O Tempo Não Para" - Divulgação/Caio Scot
Cris Veronez
Rio de Janeiro

O ator Leo Bahia, 27, está bombando nas redes sociais desde segunda-feira (13), quando estreou em “O Tempo Não Para”, novela das 19h da Globo. Na trama, ele é o produtor de moda Igor, fiel escudeiro da estilista Zelda, vivida por Adriane Galisteu.

A cena que virou meme na internet foi quando Zelda chama o funcionário para ajudar a repaginar o visual da Marocas (Juliana Paiva). “Cadê a POC?”, diz a personagem de Galisteu. 

Todo mundo quer saber o que é POC. “Tem gente que diz que é um jeito de falar no estilo ‘pão com ovo’, que é o gay que fala de forma mais afeminada. Mas ouvi uma teoria de que POC é para falar dos gays que andam de salto, e fazem ‘poc poc poc’ no chão. Estou adotando essa. Acho que é a que faz mais sentido para o Igor”, diz Leo Bahia, em entrevista ao F5.

O ator diz que não imaginava que as cenas fariam tanto sucesso. “Fiquei muito feliz, muito grato. Nós esperamos sempre o melhor, mas nunca sabemos o que vai acontecer de verdade, então tento me manter sem expectativa. Fui surpreendido”, conta ele, que assiste à novela todos os dias acompanhando a repercussão pelo Twitter.

ATOR DIZ QUE SOFRE BULLYING POR SER GORDINHO

Fora das telas, o ator deixa o glamour de lado: garante que se importa muito mais com o pagamento dos seus boletos do que com a fama, revela que usa roupas de lojas de departamento populares e que já chegou a sofrer bullying de figurinistas por ser gordinho.

​“Estou abrindo meu coração. Sempre achei que eu não tinha muito estilo. Por ser gordinho, muitas vezes eu vestia simplesmente o que me cabia. Não é que eu não me preocupava em ficar legal, mas escolhia o que vestia bem no meu corpo. As roupas hoje em dia não são feitas para uma pessoa gordinha”, afirma Leo.

O ator revela também que sua forma física já foi motivo para bullying no próprio meio artístico. Segundo ele, uma figurinista disse que era difícil encontrar roupa para o corpo dele. “Ela não era da Globo”, ressalta.

Atualmente, o ator prefere apostar em um estilo mais básico, como camisas de gola V e outras peças pretas. Ele conta que tem mais paciência para garimpar roupas e revela que compra a maioria delas em lojas de departamento populares.

“Além disso, acho que estão surgindo marcas alternativas que pensam mais em um corpo normal. Às vezes eu mando fazer algumas peças também. Se eu tenho uma camisa que veste bem, mando fazer uma do mesmo modelo com outra estampa.”

Leo é daqueles que faz sua produção sozinho. A última vez que contou com a ajuda de um profissional para ajudá-lo foi com o look que usou na festa de lançamento da novela.

E como todo ser humano, ele também já cometeu aquela gafe básica de estilo. “Às vezes saio meio descombinando e, quando percebo, volto para casa e troco de roupa [risos]. Teve uma vez que fui para o teste de um filme e quando me dei conta estava vestido com uma camisa listrada por cima de uma roupa de bolinhas.”

DO TEATRO PARA A TV

​A carreira de ator não foi sua primeira escolha. Ele cogitou cursar medicina e chegou a iniciar a faculdade de música antes de optar por trabalhar com teatro, cinema e TV.

Igor é primeiro papel fixo de Leo Bahia na TV. Em 2017, chegou a fazer uma participação de quatro capítulos em Rock Story (2017).

Com extenso currículo no teatro, que inclui peças como “Bibi - Uma vida em Musical” e “Chacrinha - o Musical”, ele diz que o timing da comédia é um dos elementos mais importantes que trouxe da sua experiência nos palcos.

“O tempo da comédia é algo muito legal que aprendi no teatro. Lá, você tem um público ali na sua frente te respondendo. Na TV, o tempo continua mais ou menos o mesmo, mas como não tem público a gente tem que adaptar. Muito de uma peça você descobre com a resposta imediata de quem está assistindo. A TV você tem que imaginar qual vai ser o tempo bom que fará as pessoas darem risada. Piada é ritmo. Esse timing do teatro é precioso.”

O ator afirma que atuar em novelas era algo distante dos seus planos até pouco tempo. “Sempre fiz teatro musical. Nunca tinha pensado em uma novela como uma possibilidade real. Achava que era algo muito distante, um mundo muito diferente”, conta.

A paixão pelo audiovisual surgiu quando Leo gravou seu primeiro longa, “Ninguém Entra, Ninguém Sai” (2017), dirigido por Hsu Chien.

“O audiovisual tem essa coisa da velocidade. E eu sou muito ligado no 220. Você tem que estar sempre muito vivo, porque a câmera pega tudo. Para mim, foi um desafio tão grande que eu fiquei completamente apaixonado.”

Quem sabe do amor que Leo tem pelas artes nem imagina que ele pensou, um dia, em cursar Medicina. No entanto, esta foi a primeira opção de formação dele. Como a família toda já havia optado pelas artes - a mãe, Cassia Bahia, é formada em psicologia e artes cênicas; o pai, Mayrton Bahia, é produtor musical e chegou a produzir artistas como Legião Urbana e Cássia Eller - ele queria trilhar um caminho diferente.

“Mas de alguma forma fui sendo levado por outros meios e não tive como fugir. Não sei se eu teria sido tão realizado se fosse médico. Provavelmente eu teria mais dinheiro, né [risos]. Mas não sei se eu estaria tão feliz.”

O QUE ME PREOCUPA É PAGAR OS BOLETOS

​Leo Bahia diz que foi muito bem recebido pelos amigos veteranos em "O Tempo Não Para”. O ator afirma e elogia a parceira de cena Adriane Galisteu: “Ela é um poço de generosidade. Eu não a conhecia muito bem. Claro que sei que ela é uma grande apresentadora, mas não imaginava como seria o convívio. Ela é incrível”, conta.

Sobre a fama que a novela pode lhe proporcionar, ele diz que não se ilude. Sabe que, assim como existe possibilidade de Igor ser um grande sucesso, o estouro na internet pode ser algo pontual.

“Não estou esperando fama para mim. Não ligo muito para isso, na verdade. O que me preocupa é pagar meus boletos e meu aluguel em dia [risos].”

E acrescenta: “Já passei por vacas gordas e vacas magérrimas no teatro. Sou vacinado. É fácil a pessoa se iludir no meio que a gente vive. Com a quantidade de meios de comunicação, é muito fácil achar que você virou ‘alguma coisa’. Ao mesmo tempo, é muito fácil você ‘desvirar’ aquilo que você tinha virado.”

ALÉM DA NOVELA, BAHIA ESTRELA PEÇA DE TEATRO E SÉRIE

Leo Bahia não gosta de ficar parado. Além de estar no elenco da novela das 19h da Globo, o ator está em cartaz com a peça “Godspell”.

Ainda em 2018, ele faz sua estreia em séries, na pele do hacker Edu. “Baile de Máscaras”, que será exibida pela TV Brasil, tem a política como tema central e é dirigida por Flavio Tambellini.

“Eu gosto de pensar em política, mas prefiro me abster sobre este assunto. Falo pouco. Para as eleições, acho que o negócio é escolher qualquer um que não seja o [Jair] Bolsonaro e ver o que acontece. [...] Tem gente que entra no teatro e devia fazer análise. E tem gente que se candidata, mas deveria se tratar”, afirma o ator.

Ele também poderá ser visto em dois filmes em 2019: “Chacrinha - O Filme”, dirigido Andrucha Waddington, em que faz uma participação e “Ela é o Cara”, com direção de Leandro Neri.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias