Televisão

Aguinaldo Silva diz que 'O Sétimo Guardião' será em cidade citada em 'Fera Ferida' e 'A Indomada'

'O realismo das novelas está perdendo para realidade', diz autor

Aguinaldo Silva escreve a próxima trama das nove da Globo
Aguinaldo Silva escreve a próxima trama das nove da Globo - Ricardo Borges-13.jun.2016/Folhapress
Fabiana Schiavon
Rio de Janeiro

O mundo fantástico do autor Aguinaldo Silva, de "Roque Santeiro" (1985) e "A Indomada" (1997), volta em novembro, quando deve estrear a próxima novela das nove, "O Sétimo Guardião", na Globo. Com elenco formado por Marina Ruy Barbosa, Lilia Cabral e Tony Ramos, a trama tem um núcleo de sete guardiões que guardam um segredo que pode garantir o futuro da humanidade. 

Uma imensa fonte de água é parte das riquezas guardadas por esses guardiões, e que fica na cidade fictícia de Serro Azul. Sob direção de Rogério Gomes, a trama terá muitos efeitos especiais. "Na época de 'Fera Ferida', não tinha digitalização. Escrevia coisas absurdas, o diretor morria de rir e fazia todas", brinca Aguinaldo.

O autor explica que não há outra escolha no mundo atual que não seja apostar no realismo fantástico, gênero da literatura latino americana, que inspirou novelas do gênero no Brasil. "Achei que o realismo das novelas está perdendo para a realidade, que está mais interessante, no mau sentido, claro. Chegou a hora de a gente disparar a imaginação novamente", explica Silva, que diz preferir os tempos de Jorge Tadeu, personagem vivido por Fábio Jr. em "Pedra sobre Pedra" (1992).

Aguinaldo resgatou cidades já citadas em suas antigas novelas. "Digo que trabalho dentro do meu território ficcional. Dessa vez, a história se passa em Serro Azul, cidade que já foi citada [em "Fera Ferida" (1993) e "A Indomada" (1997)], mas nunca vista." 

Serro Azul é uma cidade do interior onde não há tecnologia nem chegou a internet. Há ainda, outros municípios vizinhos na história, Greenvile, cenário de "A Indomada", e Tubiacanga, de "Fera Ferida".

Como nas outras tramas, Silva diz que as histórias continuam tendo como inspiração a sua infância no interior de Pernambuco. "Sempre digo que a Mulher de Branco não foi invenção. Eu a vi com sete anos de idade. Todas essas histórias vêm do mesmo lugar." A Mulher de Branco foi um dos personagens de "Tieta" (1989-1990).

FONTE GUARDA MISTÉRIOS

A imensa fonte de água que fica em Serro Azul será explorada por uma empresária do ramo cosmético, personagem interpretada por Lília Cabral. "Ela descobre que a água é útil para o que ela fabrica, mas isso é uma pequena parte da importância dessa água, que é muito maior que isso."

A escolha de uma cidade sem tecnologia não foi por acaso. "Esse mundo moderno dificulta muito a dramaturgia, porque antes era preciso esperar uma carta que não chegava nunca para revelar uma história. Agora é só mandar um zap", brinca o autor.

Segundo Aguinaldo, em um determinado ponto, a cidade receberá todos os recursos tecnológicos de uma vez só e isso causará uma grande reviravolta na história. 

​DU MOSCOVIS VIVERÁ UM GATO 

Dentro da irmandade, um dos guardiões da trama é um gato, o Leon, que mais tarde aparecerá em na forma humana. "O gato é um dos guardiões que cometeu um certo tipo de infração e teve de viver um tempo como um animal. Há algo que vai acontecer na trama que fará ele voltar à sua forma humana", explica o autor.

Já a protagonista, Luz, personagem de Marina Ruy Barbosa, será sensitiva e vai se apaixonar por Gabriel (Bruno Gagliasso) que não poderá se casar por ser um dos guardiões. Só que ele não poderá explicar essa história para a moça, que ficará obcecada em entender porque eles não podem ficar juntos.

A repórter viajou a convite da Globo.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias