Televisão

Luisa Mell deixa a Band antes de programa estrear: 'A demissão mais rápida da história'

Ativista tinha sido contratada para apresentar programa sobre animais

Luisa Mell defende os direitos dos animais
Luisa Mell defende os direitos dos animais - Greg Salibian/Folhapress

Leandro Vieira
São Paulo

Luisa Mell, 39, ficou no quase em sua volta para a televisão. Nesta segunda (30), a ativista dos direitos dos animais foi demitida da Band antes mesmo de estrear o programa que apresentaria. "Eu já imaginava que isso poderia acontecer. O trabalho que eu faço vai contra muitos interesses, inclusive de anunciantes poderosos", conta ela.

Luisa chegou a fazer brincadeiras sobre o caso em seu perfil no Instagram. "Fui a demissão mais rápida da história", disse ela, em meio a muitas risadas. 

Ela encara o fato tranquilamente. "Eu entendo a emissora e não fico com raiva do que aconteceu. Na verdade, não entendo porque eu fui chamada", diz Luisa, que chegou a colocar no contrato com a Band que não seria obrigada a fazer anúncios de empresas das quais não gostasse. A apresentadora afirmou que o programa não foi para frente por que não conseguiu progredir comercialmente. A emissora confirma esse motivo. 

"Quando fui mandada embora da Rede TV! foi diferente. A televisão era o jeito que eu tinha de mostrar o meu trabalho com os animais. Hoje, não. Consigo mobilizar as pessoas, com muito mais alcance, pela internet", conta ela.

Luisa ainda afirma que, se fosse chamada por outra emissora, ou mesmo pela própria Band, poderia avaliar a proposta. "Mas sei que eu sou uma pessoa complicada para a televisão. E eu não vou deixar de falar o que eu sei e pregar o que eu acredito."

INDENIZAÇÃO A TUTORA

Há pouco tempo, a ativista sofreu um revés por conta do seu trabalho. Ela foi condenada em primeira instância a pagar R$ 60 mil para a tutora de quatro cães, resgatados pela ativista de uma residência em novembro de 2016.

Em novembro de 2016, Luisa entrou, acompanhada de policiais militares, na casa onde os cachorros eram guardados e tirou os cães de lá. A Justiça entendeu que a proprietária dos quatro cachorros foi abalada emocional e psicologicamente, por conta da “intrusão” de Luisa na casa e da retirada dos animais do local. A apresentadora vai recorrer.

Luisa Mell tem, desde 2015, uma ONG que atua no resgate de animais feridos ou em situação de risco, recuperação e adoção. Segundo o Instituto Luisa Mell, cerca de 300 animais, entre cães e gatos, vivem atualmente no abrigo, todos resgatados das ruas.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem