Televisão

Dudu Azevedo diz que viver Jesus 'é o maior trabalho da minha vida e está me transformando'

A novela estreia nesta teça na Record a partir das 20h45

O ator Dudu Azevedo como o protagonista da novela "Jesus", da Record
O ator Dudu Azevedo como o protagonista da novela "Jesus", da Record - Edu Moraes/Divulgação
Cris Veronez
Rio de Janeiro

A escalação de Dudu Azevedo como o protagonista Jesus, da novela de nome homônimo, foi uma escolha da própria Record, segundo a autora Paula Richard. A novela da Record estreia nesta terça (24) e serpa exibida de segunda a sexta, a partir das 20h45.

"A casa já gostava muito dele. Ele fez o Ascher [em "O Rico e Lázaro"] em 2017 e todo o mundo achou bacana. O Dudu tem essa sinceridade e essa simplicidade para passar toda a emoção de Jesus. A própria figura do Dudu já traz um pouco mais de humanidade, pois não é aquela pintura, aquela coisa construída de Cristo", avalia Paula.

Com os olhos marejados, o ator diz que este é o maior trabalho de sua vida. "Venho me preparando há muito tempo como pessoa para viver tudo isso. Uma medalha dessa não vem parar no peito por acaso. Sem falsa modéstia, acho que o preparo técnico é importante, mas o humano é fundamental."

Seis quilos mais magro para o papel, o ator fala sobre a mudança estética, mas ressalta que esse não deve ser o foco da conversa. Para ele, o que vale mesmo são as transformações interiores pelas quais teve que passar para dar vida ao personagem.

"Mudei um pouco meus hábitos de exercícios e de alimentação. As pessoas questionam muitas vezes os cabelos, a cor dos olhos. Acho que o público vai perceber que isso é o menos importante. É nisso que acredito."

O ator também salienta que este não é o momento de discutir sobre religião, mas, sim, a oportunidade de refletir sobre fé, generosidade e amor. "É muito difícil descrever com palavras as transformações pelas quais passei, porque a gente acaba encurtando o horizonte. Posso dizer que é uma coisa pela qual eu jamais imaginei passar. Nem nos meus sonhos mais ambiciosos tive a pretensão de me imaginar fazendo Jesus. Mas de uma hora para outra recebi o convite e me senti pronto."

Emocionado com a entrega e união da equipe, Azevedo diz que não pode deixar de honrar a equipe técnica, de direção, produção, caracterização e figurino. "Temos operadores e assistentes de câmera que trabalham com lágrimas nos olhos", conta.

Segundo o ator, as gravações têm sido intensas. As cenas que retratam a Via-Crúcis e a crucificação de Jesus Cristo, gravadas no Marrocos, foram pesadas física e emocionalmente, segundo ele.

"Encerrar um dia de trabalho duro, longo, com a sensação térmica de 53 graus, com uma maquiagem pesada que levou cinco horas para ser feita e carregando uma cruz de 70 quilos... Ao fim de cada dia desse eu olhava para o céu e agradecia pela oportunidade. Este é o maior trabalho da minha vida até agora e, sem dúvidas, está me transformando em uma pessoa melhor”, finaliza ele.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias